Justiça decreta prisão de Giba por dívida de pensão alimentícia

A defesa do ex-jogador de vôlei, no entanto, conseguiu habeas corpus e ele não chegou a ser encarcerado

Elsa/Getty Images

atualizado 31/08/2019 22:01

No último dia 28 (quarta-feira), o ex-jogador de vôlei da Seleção Brasileira Giba teve a prisão por 60 dias decretada. A ex-mulher dele Cristina Pirv o acusa de não pagar a pensão alimentícia aos filhos. O mesmo aconteceu ano passado (2018), quando o atleta precisou desembolsar R$ 90 mil para quitar dívida.

No caso recente, o ex-atleta acumulou dívida de cerca de R$ 200 mil e argumenta que os valores não batem com a sua renda atual. Mas, em contradição, Giba ainda não provou a queda dos ganhos para que a quantia fosse atualizada.

A defesa do ex-ponta conseguiu um habeas corpus preventivo, válido por cinco dias, e evitou que ele fosse efetivamente preso. As informações são do portal Uol.

Vídeos
Últimas notícias