Em luta difícil, Rafaela Silva garante vaga na final olímpica do judô

Com bronze garantindo, às 17h, Rafaela disputará a final para tentar o ouro contra a mongol número 1 do mundo

O sonho da carioca de 24 anos colocar uma medalha olímpica de ouro no peito está muito perto de ser realizado. A judoca Rafaela Silva teve uma manhã de glória, vencendo três adversárias e chegando às finais dos Jogos Olímpicos 2016.

Brasileira enfrentou a romena Corina Caprioriu na disputa por uma vaga na final dos Jogos Rio e ganhou garantindo o bronze e continuando na disputa pelo ouro. Rafaela e Corina já tinham um retrospecto de três vitórias e três derrotas.

A luta da categoria feminina até 57kg, terminou com wazari aplicado por Rafaela. Durante a luta, ambas receberam punições. Nos últimos momentos da luta, o juiz deu wazari, mas voltou atrás e retirou a pontuação da brasileira. Rafaela ainda conseguiu contra-atacar e derrubar a rival, mas juiz não validou queda.

Nas Olimpíadas de 2012, a judoca havia sido desclassificada na luta com a mesma húngara acusada de aplicar golpe ilegal. A outra semifinal do peso-leve feminino foi entre a japonesa Kaori Matsumoto, campeã olímpica em Londres, e a mongol Sumiya Dorjsuren, que venceu a luta.

A atleta de 24 anos ocupa o 14º lugar no ranking mundial e tornou-se a primeira brasileira a se sagrar campeã mundial de judô em agosto de 2013. Foi vice-campeã mundial em 2011, depois que foi eliminada precocemente por uma entrada de golpe irregular, em Londres 2012.