*
 

O torcedor brasiliense tem motivos de sobra para ficar triste com a notícia a seguir: segundo o site UOL, a Confederação Brasileira de Futebol (CBF) definiu que, se voltar da Rússia com o troféu da Copa do Mundo, a Seleção Brasileira vai quebrar uma tradição.

Ao contrário do que fez nas conquistas do tetra, em 1994, e do pentacampeonato mundial de futebol, em 2002, o time não será recepcionado pelo presidente da República, em Brasília. A volta da Rússia foi programada para o Rio de Janeiro.

Sorte da torcida carioca/fluminense (em caso de conquista do time de Tite, Neymar e cia., claro), que poderá ver seus atletas campeões mundiais em desfile aberto pelas ruas da cidade que também já foi capital do país.

Segundo a entidade, a escolha faz parte da definição da logística da Seleção para a reta final da Copa. A ideia, de acordo com o comandante Tite, é não misturar política com futebol. De qualquer forma, basta torcer. O importante mesmo é trazer o caneco. Aliás, só faltam três jogos…