Caboclo é afastado da presidência da CBF após denúncia de assédio

Ele focará na defesa do caso e deixará de ter qualquer tipo de ação no que diz respeito à Seleção Brasileira e à Copa América

O Conselho de Ética decidiu, neste domingo (6/6), afastar Rogério Caboclo da presidência da Confederação Brasileira de Futebol (CBF) após a denúncia de assédio sexual e moral de uma funcionário da entidade. A CBF já foi notificada sobre a decisão.

Assim, o vice Antônio Carlos Nunes assumirá o cargo durante o período de afastamento, de 30 dias. Diretores e vice-presidentes da entidade convocaram uma reunião para esta segunda-feira (7/6), no Rio de Janeiro.

Show Player

Rogério Caboclo vai focar na sua defesa no caso e deixará de ter qualquer tipo de ação no que diz respeito à Seleção Brasileira e à Copa América.

Foi publicado neste domingo que ele teria prometido ao governo federal trocar Tite por Renato Gaúcho no comando da equipe, na próxima terça-feira (8/6).