*
 

As pedras grandes são fáceis de enxergar. As pequenas, muitas vezes, podem causas estragos. O líder Palmeiras entrou em campo neste sábado para o início de uma sequência contra equipes ameaçadas pelo rebaixamento preocupado em não tropeçar no Coritiba. A equipe alviverde sofreu bastante no primeiro tempo, mas, na etapa final, furou o bloqueio, marcou dois gols rapidamente, venceu por 2 a 1, no estádio Allianz Parque, em São Paulo, pela 27.ª rodada, e se manteve na liderança do Campeonato Brasileiro.

Agora, o time do técnico Cuca soma 54 pontos, com quatro de vantagem para o vice-líder Flamengo, que joga neste domingo contra o Cruzeiro, em Cariacica (ES). A sequência do Palmeiras prevê jogos ainda diante de Santa Cruz, no Recife, no próximo dia 3, uma segunda-feira, e América-MG, em Belo Horizonte, outros habitantes das últimas posições, além de Cruzeiro e Figueirense, também ameaçados.

Sem o volante Gabriel, suspenso, Cuca optou por uma formação ofensiva, posicionando o meia Moisés como o jogador mais recuado do meio de campo. O quarteto Dudu, Erik, Róger Guedes e Gabriel Jesus possibilitava uma variação interessante no esquema tático. O Palmeiras flutuava com facilidade do 4-4-2 para o 4-2-4.

A partida se desenrolava quase que totalmente no campo do Coritiba. A proposta do técnico Paulo Cesar Carpegiani era clara: se defender. O Palmeiras não conseguia furar o bloqueio paranaense. A princípio optou por explorar os lados do campo. Não deu certo. Decidiu então que o melhor caminho era pelo meio. Outra aposta errada, sem conectar aquele último passe para finalizar.

Para corroborar o péssimo desempenho do ataque palmeirense no primeiro tempo, o goleiro Wilson só sujou o belo uniforme na cor amarela aos 46 minutos. Gabriel Jesus tabelou com Moisés na área e finalizou rasteiro para defesa com o pé.

No intervalo, Cuca trocou Erik por Leandro Pereira. E mudou o destino do jogo. Em apenas cinco minutos, o Palmeiras criou mais do que na etapa inicial. Gabriel Jesus acertou o travessão aos dois e, pouco depois, Leandro Pereira fez o gol. O atacante ganhou disputa na pequena área com o goleiro Wilson após cobrança de falta.

O 1 a 0 foi um duro golpe em uma equipe que não se preparou para atacar, apenas para se defender. O segundo gol exemplificou quem realmente queria ganhar. Aos 12 minutos, após linda jogada ensaiada em cobrança de falta, Moisés lançou Róger Guedes pela direita na linha de fundo, que rolou para o meio. Na pequena área, quatro palmeirenses entravam livre, entre eles Mina. O colombiano fez a sua costumeira dança na comemoração.

A vantagem no placar fez o Palmeiras relaxar. A partida não estava completamente decidida. Em um vacilo do goleiro Jailson, que se precipitou na saída do gol em uma finalização de Evandro que parou em Vitor Hugo, o Coritiba diminuiu aos 30 minutos. Iago aproveitou e deu um leve toque da entrada da área para marcar um golaço.

A agitação nas arquibancadas serviu para acordar o time. Foi tão difícil construir o placar contra um adversário que apresentou, deste o início, uma postura defensiva, que não era hora de vacilar. O Palmeiras adiantou as suas peças novamente, impediu uma possível pressão paranaense e garantiu três pontos importantes.

 

 

COMENTE

futebolBrasileirãoPalmeiras
comunicar erro à redação

Leia mais: Futebol