Morte de presidente da Chapecoense por Covid-19 deixa cidade em luto

Paulo Magro foi vítima da Covid-19 e estava internado na UTI desde o dia 18 de dezembro

atualizado 31/12/2020 12:23

Paulo Magro ChapecoenseMárcio Cunha/Chapecoense

A morte do presidente da Chapecoense, Paulo Ricardo Magro, de 59 anos, na noite desta quarta-feira (30/12), gerou uma série de manifestações por parte de políticos, empresários e clubes. Magro foi vítima da Covid-19 e estava internado na UTI (Unidade de Terapia Intensiva) do Hospital da Unimed, em Chapecó, desde o dia 18 de dezembro.

O prefeito de Chapecó, Luciano Buligon, decretou luto nesta quinta-feira (31/12). Em nota, informou que “se solidariza à família e amigos do Presidente da Associação Chapecoense de Futebol Paulo Magro. Paulo deixa um legado de trabalho à cidade e na missão que ocupava atualmente na reestruturação do Futebol Profissional de Chapecó.”

Leia a matéria completa no NDMais, parceiro do Metrópoles.

Vídeos
Últimas notícias