A noite desta segunda-feira (9/5) foi de comemoração para o futebol de Brasília. Uma festa, no Clube da Saúde, na EPTG, realizada pela Federação de Futebol do Distrito Federal (FFDF), encerrou o Campeonato Candango de 2016 e premiou os melhores jogadores, comissão técnica e demais destaque da competição.

Com a maioria dos atletas que disputaram o torneio marcando presença, quem saiu com mais troféus nas mãos foram os jogadores do Luziânia, time que conquistou o título do campeonato no último sábado (7/5). A Musa do Candangão também foi eleita. Carla Cavalcante, representando o Sobradinho, foi a escolhida pelos jurados.

Premiados
Todas as 11 posições foram premiadas. O time do Luziânia teve os jogadores Rodrigo Barros (segundo-zagueiro), Aldo (segundo-volante), Rodriguinho (meia) e Dan (atacante) eleitos. O goleiro Edmar Sucuri, um dos responsáveis pelo título do time, com defesas inacreditáveis, também foi escolhido o melhor jogador da posição. “Tudo vem do trabalho, e eu quero agradecer este momento que eu vivi e também ao nosso treinador, Ricardo Antônio”, disse o camisa 1.

O Ceilândia, vice-campeão do Candangão, teve dois representantes na lista dos melhores jogadores do campeonato: o primeiro-zagueiro Wallace e o primeiro-volante Liel. Já o Gama saiu da festa com três premiações: melhor lateral-direito, com Dudu, melhor meia, Fábio Gama, e melhor atacante, Grampola. Completa a lista o lateral-esquerdo Weverton, do Sobradinho.

Foram reconhecidos ainda os artilheiros, Wallace e Grampola, com seis gols. Wallace, do Ceilândia, levou também a Bola de Bronze, Fábio Gama a Bola de Prata e a Bola de Ouro foi para o volante Aldo, do Luziânia.

Os últimos premiados da noite foram aqueles que se destacaram fora das quatro linhas. O treinador Ricardo Antônio, também do Luziânia, levou o troféu de melhor técnico, ao conquistar o Campeonato Candango de forma invicta. “Não há receita, mas dois ingredientes eu posso destacar: o planejamento e o trabalho. Acredito que trabalhamos muito e por isso conquistamos o que conquistamos”, declarou.

Carlos Félix, do Santa Maria, foi eleito o melhor gerente de futebol, o melhor preparador físico foi Canela do Brasiliense, ao lado de Pedro, do Luziânia. Júnior, também do Luziânia, foi o melhor preparador de goleiros.