Juventus vence o Porto, mas está eliminada da Champions League

Time de Cristiano Ronaldo venceu os portugueses na prorrogação por 3 x 2, mas foi desclassificada no critério de gols fora de casa

atualizado 09/03/2021 20:11

Juventus cai na Champions LeagueGetty Images / Jonathan Moscrop / Colaborador

Com uma inesperada reviravolta na prorrogação, o Porto perdeu da Juventus por 3 x 2, nesta terça-feira, mas avançou às quartas de final da Liga dos Campeões. Como havia vencido por 2 x 1 na ida, o time português chegou ao 4 x 4 no confronto e levou a melhor por ter marcado mais gols fora de casa, em Turim. Foi a segunda eliminação seguida do time italiano e de Cristiano Ronaldo nas oitavas de final da principal competição de clubes da Europa.

Na Itália, a Juventus devolveu a derrota na ida ao fazer 2 a 1 no tempo normal. Mas, na prorrogação, o Porto surpreendeu ao balançar as redes aos 10 minutos da etapa final. O gol forçava o rival a anotar mais dois gols para avançar. A Juventus até fez mais um, porém não teve forças para marcar outro.

E o placar favoreceu os portugueses, que jogaram 75 minutos com um a menos em campo, em razão da expulsão de Taremi no início do segundo tempo. Os heróis do Porto foram o meia Sérgio Oliveira, autor dos dois gols dos visitantes na partida, e o goleiro Marchesín, que fez seguidas defesas importantes no segundo tempo

Pela Juventus, comandada pelo técnico Andrea Pirlo, o destaque foi Chiesa, com dois gols em Turim.

O JOGO – Com Cristiano Ronaldo descansado, após ser poupado no fim de semana, a Juventus iniciou a partida em alta velocidade. Aos 2, Morata cabeceou com perigo e o goleiro Marchesín começou a se destacar no duelo. O Porto respondeu com duas chances seguidas, aos 5, com Taremi. Na primeira, Bonucci desviou na pequena área e evitou o gol. No rebote, o atacante do time português acertou o travessão.

Recuado, o Porto se defendia bem e passou a arriscar pontualmente quando abriu o placar, aos 16. O árbitro anotou pênalti duvidoso em lance protagonizado por Taremi e Demiral. Na cobrança, Sergio Oliveira bateu no canto direito, o goleiro Szczesny caiu no esquerdo: 1 a 0. Assim, o Porto liderava o confronto por 3 a 1. E a Juventus precisaria marcar pelo menos dois gols parar virar o placar e levar o duelo para a prorrogação.

O segundo tempo começou mais animado que o primeiro. Aos 3, Bonucci lançou, Cristiano Ronaldo ajeitou na área e Chiesa bateu colocado, num belo gol. A situação ficou ainda mais favorável à Juventus cinco minutos depois, quando Taremi conseguiu levar dois cartões amarelos em apenas dois minutos. No segundo, acertou um chutão para longe quando a partida já estava paralisada.

A vantagem numérica deu novo fôlego ao time italiano. Aos 11, Chiesa quase ampliou. Acertou o pé da trave e só não marcou porque o zagueiro Pepe estava atento no lance. Embalado em campo, o mesmo Chiesa chegou ao gol da virada, aos 17. Cuadrado levantou na área e o meia subiu entre os zagueiros para cabecear para o gol.

Se Chiesa estava em ritmo acelerado, Cristiano Ronaldo fazia uma partida apagada. O português era quem mais sofria para superar a linha de seis jogadores de defesa do Porto. Nos instantes finais do tempo normal, a Juventus passou a ser mais perigosa, principalmente porque o time adversário passou a se arriscar mais no ataque.

Aproveitando as brechas, Morata balançou as redes aos 45 minutos, na saída do goleiro Marchesín. Mas o lance foi anulado por impedimento. Dois minutos depois, Cuadrado arriscou de longe e carimbou o travessão.

Na prorrogação, as duas equipes acusaram o cansaço e os jogadores caíram de rendimento. Jogando mais na base da raça, as duas equipes abusaram dos erros. Tudo se encaminhava para as penalidades quando Sérgio Oliveira bateu falta de longe, rasteiro. A bola passou por baixo da barreira e Szczesny não alcançou, aos 10 minutos da etapa final do tempo extra.

A Juventus até marcou mais, dois minutos depois, em cabeçada de Rabiot. Mas precisaria de outro gol para conquistar a classificação, sem sucesso.

Vídeos
Últimas notícias