Jogadores do Cruzeiro lamentam saída de Mano: “Assumir a bronca”

O treinador estava no clube mineiro há mais de três anos e se despediu do clube após derrota para o Internacional pela Copa do Brasil

Vinnicius Silva/CruzeiroVinnicius Silva/Cruzeiro

atualizado 08/08/2019 9:38

A saída de Mano Menezes do cargo de técnico do Cruzeiro teve uma repercussão rápida entre os jogadores após a derrota para o Internacional por 1 x 0, no estádio do Mineirão, em Belo Horizonte, pela rodada de ida das semifinais da Copa do Brasil. Ainda nos vestiários, os jogadores lamentaram a decisão que interrompeu um trabalho de mais de três anos.

“Conversa horrível. Despedida nunca é fácil, ainda mais de um cara que está há três anos no clube e conquistou o que ele conquistou. Agora a responsabilidade é nossa. Um cara que protege todo mundo está saindo. Agora temos de assumir a bronca”, disse o meia Robinho, lembrando dos títulos que Mano Menezes conquistou neste período: Copa do Brasil, em 2017 e 2018, e Campeonato Mineiro, em 2018 e 2019.

“Eu fico triste porque é um cara que, desde que cheguei, me abraçou e me deu muita liberdade para fazer as coisas dentro de campo. Um cara que sempre demonstrou um carinho muito grande por mim e eu muito respeito por ele. É difícil falar nesse momento. Estou chateado, triste demais, pois não queria. Ele fez um trabalho espetacular aqui e sai de cabeça erguida. Ele não merece passar pelo que está passando. A responsabilidade é nossa”, afirmou Robinho.

O próprio Cruzeiro usou as redes sociais para demonstrar carinho pelo treinador. O time mineiro destacou o profissionalismo e as conquistas de Mano ao longo desta passagem.

O zagueiro Leo foi outro que lamentou o final do trabalho do treinador no clube. O defensor afirmou que a passagem de mais de três anos de Mano Menezes na equipe celeste foi excelente.

“É um momento ruim. É difícil, um treinador que ficou no clube por três anos comandando a equipe. No Brasil, é raro isso. Vivemos momentos de vitórias e títulos no comando do Mano. É sempre um momento difícil, complicado. Sabemos que o trabalho que ele fez foi excelente, muito bom. Temos que continuar o nosso trabalho e que a gente consiga buscar os caminhos de vitórias de novo”, comentou.

À procura de novo treinador, o Cruzeiro terá um interino à frente da equipe no duelo contra o Avaí, neste domingo, no estádio da Ressacada, em Florianópolis, pela 14.ª rodada do Campeonato Brasileiro. O time ocupa a 18ª colocação, dentro da zona de rebaixamento, com 10 pontos em 13 jogos.

Últimas notícias