Jogador do River Plate é liberado e enfrenta o Cerro Porteño

Nicolas De La Cruz, irmão de Carlos Sánchez, do Santos, foi detido pela polícia paraguaia na concentração do time argentino

Marcelo Endelli/Getty Images

atualizado 28/08/2019 15:49

O meia Nicolas De La Cruz, detido pela polícia paraguaia na concentração do River Plate, em Assunção, no Paraguai, foi liberado após prestar depoimento. O jogador havia sido preso sob acusação de agredir policiais paraguaios durante a disputa da Copa Libertadores sub-20, em 2016, quando ainda defendia o Liverpool-URU. O caso ocorreu em uma partida contra o São Paulo. Com a liberação, o atleta está liberado para enfrentar o Cerro Porteño, nesta quinta-feira (29/08/2019), na partida de volta das quartas de final da Libertadores.

O jogador não está livre da acusação, mas, ao menos, conseguiu a liberação para entrar em campo nesta quinta-feira (29/08/2019), diante do Cerro Porteño. Havia o temor de que atleta sequer pudesse ser escalado. O advogado de De La Cruz se disse surpreso com a situação envolvendo o seu cliente.

“O jogador não estava ciente da causa. O crime não é grave, foi complicado por uma desinformação. A situação é surpreendente”, afirmou, em entrevista ao canal argentino TyC Sports.

Agora tranquilo em relação à situação de De La Cruz, o River Plate pode voltar as atenções para a partida diante do Cerro Porteño. Na partida de ida, disputada no Monumental de Nuñez, o time argentino venceu por 2 x 0, resultado que permite que o time perca por até um gol de diferença para garantir a vaga nas semifinais da Libertadores. Um empate também classifica os Millionarios.

Vídeos
Últimas notícias