*
 

Em um jogo tenso, mas com poucas chances claras de gol, Flamengo e Cruzeiro empataram em 1 a 1 nesta quinta-feira (7/9), no estádio do Maracanã, no Rio de Janeiro, no primeiro jogo da final da Copa do Brasil. Os dois gols foram assinalados no quarto final da partida. O atacante Lucas Paquetá, em posição irregular, abriu o placar para os cariocas. Mas o meia uruguaio Arrascaeta aproveitou uma falha do goleiro Thiago para igualar o marcador.

Antes do início do duelo, que foi marcado por várias ações em conjunto das diretorias de Flamengo e Cruzeiro, torcedores da equipe mandante invadiram setores do Maracanã. Também houve correria nas proximidades do estádio e confrontos de torcedores com a Polícia Militar, que atirou bombas de efeito moral.

O primeiro lance de perigo do jogo ocorreu aos 6 minutos em um ataque do Flamengo. Lucas Paquetá recebeu lançamento dentro da área e tentou desviar de cabeça, mas a bola parou nas mãos de Fábio. No lance seguinte, o cruzeirense Alisson bateu firme e rasteiro, a bola passou por entre as pernas de Márcio Araújo, mas o goleiro Thiago fez a defesa.

O embate teve uma queda no ritmo e ficou cadenciado, com as equipes se estudando bastante, especialmente no meio de campo. Este panorama durou até os 26 minutos, quando o Flamengo voltou ao ataque com uma enfiada de bola de Diego para Willian Arão apenas resvalar a cabeça na bola e desviar para o gol. Fábio, com dificuldades, espalmou. O rebote voltou para Arão, que bateu prensado com a zaga e jogou para fora.

Finalização
O lance parece ter acordado o time flamenguista, que chegou com perigo na jogada seguinte. O atacante colombiano Orlando Berrío entrou na área pela direita, mas chutou fraco e facilitou a defesa do goleiro da equipe celeste.

A equipe carioca ainda teve pelo menos outras quatro boas estocadas no primeiro tempo, a última delas com Diego, aos 37 minutos, que desferiu um belo chute de canhota para boa defesa de Fábio. O Flamengo foi superior em praticamente todos as estatísticas – posse de bola, finalizações e chances de gol. O Cruzeiro foi mais faltoso, mas também teve oportunidades. Mesmo assim, o placar não se alterou na etapa inicial.

Etapa final
No segundo tempo, as equipes voltaram novamente em um ritmo mais lento. Mas, aos 12 minutos, o cruzeirense Alisson recebeu passe por cobertura de Thiago Neves e deu um tapa de perna direita, quase da pequena área. Thiago mostrou ter ótimos reflexos, fez grande defesa e evitou a abertura do placar para a equipe visitante na melhor chance de gol da partida até então.

O Flamengo levou perigo somente aos 20 minutos e novamente com o volante Willian Arão, que estava em noite inspirada no ataque. O meio-campista tabelou no ataque rubro-negro e apareceu livre na área para concluir, mas o zagueiro Léo conseguiu desviar para escanteio no momento da finalização.

O time rubro-negro chegou perigosamente mais uma vez aos 26 minutos em lance de Berrío, que levou até a linha de fundo e cruzou. Fábio desviou para o meio da área, Willian Arão pegou o rebote, mas chutou em cima do goleiro cruzeirense.

Finalmente, aos 30 minutos, o Flamengo saiu do sufoco depois de um bate-rebate na área cruzeirense. Willian Arão desviou de cabeça um chute de Rever. O goleiro Fábio fez grande intervenção, mas Lucas Paquetá – em posição de impedimento – tocou para o gol: 1 a 0.

Empate
Mas a alegria dos flamenguistas não durou muito tempo. Aos 38 minutos, o volante Hudson arriscou de fora da área. Foi um chute rasteiro e não muito forte, mas Thiago se atrapalhou e deixou a bola escapar nos pés do uruguaio Arrascaeta, que havia acabado de entrar na partida: 1 a 1.

Depois do empate, o Flamengo ainda tentou reassumir a vantagem no placar, mas sem sucesso. Já o Cruzeiro ainda teve uma boa oportunidade de virar o jogo com Robinho, aos 48 minutos, já nos acréscimos, mas o meio-campista chutou para fora. O 1 a 1 foi o resultado final da primeira decisão do torneio.

A finalíssima da Copa do Brasil será realizada no próximo dia 27, uma quarta-feira, no estádio do Mineirão, em Belo Horizonte. Caso haja um novo empate, por qualquer placar, a decisão do título será na disputa por pênaltis.

O Flamengo volta a campo neste domingo, às 19h, para enfrentar o Botafogo, pela 23.ª rodada do Campeonato Brasileiro. Já o Cruzeiro viajará para Santa Catarina, onde jogará contra a Chapecoense, no mesmo dia e horário, também pelo Nacional.

O time rubro-negro carioca ocupa a quinta posição do Brasileirão, com 35 pontos, quatro a mais que a equipe celeste, sexta colocada na competição – ambos na zona de classificação para a Copa Libertadores do ano que vem.

FICHA TÉCNICA

FLAMENGO 1
Thiago; Rodinei (Vinícius Junior), Réver, Juan e Pará; Márcio Araújo (Cuéllar), Willian Arão e Diego; Berrío, Lucas Paquetá (Gabriel) e Everton
Técnico: Reinaldo Rueda

CRUZEIRO 1
Fábio; Ezequiel, Léo, Murilo e Diego Barbosa; Henrique, Hudson, Thiago Neves (Arrascatea) e Robinho; Alisson (Rafinha) e Rafael Sóbis (Raniel)
Técnico: Mano Menezes

Gols: Lucas Paquetá, aos 30, e Arrascaeta, aos 38 minutos do segundo tempo

Cartões amarelos: Everton (Flamengo); Rafael Sóbis, Arrascaeta e Raniel (Cruzeiro)

Árbitro: Marcelo Aparecido Ribeiro de Souza (SP)

Renda: R$ 7.039.230,00

Público: 56.135 pagantes (66.165 no total)

 

 

COMENTE

Copa do Brasil
comunicar erro à redação

Leia mais: Futebol