*

Exigência de título do Candangão para vaga na Série D é novidade para reforços do Brasiliense

Acleisson e Caio chegaram ao clube na semana passada e admitem a responsabilidade dobrada para a conquista da taça local. Somente dessa forma o clube terá compromissos no restante do calendário de 2016

 

Pelo segundo ano consecutivo, o Brasiliense jogará um campeonato com a obrigação de vencê-lo para garantir o calendário para o restante do ano. Isso por que somente o campeão tem direito à vaga na Série D. E isso é uma novidade para alguns jogadores, principalmente reforços que desembarcaram no clube amarelo na semana passada.

Os experientes volante Acleisson (ex-Portuguesa) e o meia-atacante Caio (ex-Bragantino) são prova disso. Nenhum deles passou por um momento parecido, tendo de jogar em um clube com a necessidade de ser campeão para garantir a presença em um torneio nacional.

“A responsabilidade em jogar em um clube como o Brasiliense já é grande por si só. E com essa questão, ela aumenta ainda mais. Mas não podemos levar como uma pressão, mas sim como fator motivacional para o decorrer do campeonato”, argumentou o volante, uma das apostas do clube para a temporada.

O meio-campista Caio admite estar tranquilo quanto a esse novo fator, mas quer reverter esse quadro no Brasiliense. “É a primeira vez que passo por isso na carreira. Mas vejo como algo tranquilo. O time está dando todas as condições para chegar ao título e colocar o clube novamente na Série D”, argumentou.

O último ano que o Brasiliense esteve com um calendário completo, com campeonato regional e brasileiro, foi em 2014, quando disputou a Série D do Brasileiro. Naquela ocasião, o time só participou por ter uma vaga garantida devido ao rebaixamento no ano anterior. Em 2015, a equipe sequer chegou à final do torneio, com o título e a vaga na Quarta Divisão ficando com o Gama.