Dono de universidade parceira de Flamengo, Corinthians e Galo é preso

As equipes do Rio de Janeiro e São Paulo anunciaram a aliança em 2017, enquanto a mineira em janeiro de 2018

Alexandre Vidal / FlamengoAlexandre Vidal / Flamengo

atualizado 03/09/2019 14:07

Nesta terça-feira (03/09/2019), a Polícia Federal realizou a Operação Vagatomia, que visa combater esquema de fraudes na concessão do Financiamento Estudantil do Governo Federal (Fies), em Fernandópolis (SP). Um dos presos na ação foi o dono da Universidade Brasil, José Fernando Pinto da Costa. A instituição tem parceria com o Flamengo, Corinthians e Atlético-MG e leva a marca nos uniformes dos times.

As equipes do Rio de Janeiro e São Paulo anunciaram a parceria ainda em 2017, enquanto a mineira apenas em janeiro de 2018. Ainda em 2018, o Galo divulgou a criação da Universidade do Galo, mais precisamente em 14 de setembro, que oferecia “condições especiais para sócios e atletas do clube”, afirmou Pedro Melo, gerente de patrocínios do Atlético, no anúncio.

“A relação da Universidade Brasil com o Galo vai além do patrocínio, é uma parceria entre esporte e educação, que amplia para atletas, funcionários e sócios do clube a chance de ter acesso à universidade”, afirmou na época Fernando Costa.

Já o Clube de Regatas Flamengo, comunicou em março deste ano (2019) que, juntamente à instituição de ensino, entregaria bolsas de estudos aos funcionário do rubro-negro. Esse projeto, no entanto, andaria lado a lado com o desempenho do time em campo. “São considerados quatro requisitos por partida: gols marcados, gols não sofridos, vitória e rodadas na liderança.”

“Graças à ótimo colocação da equipe (em 2019), a Universidade Brasil destinou 106 bolsas, que começar a ser entregues nesta semana (do dia 28 de março)”, explicava o comunicado. O mesmo projeto foi feito com o Timão, mas concretizado apenas em julho de 2019 e prometia distribuir mil bolsas.

“Estamos oferecendo centenas de opções de cursos com descontos que variam entre 40% e 100%”, explicou Fernando Costa. “É algo que eu sempre digo: a Universidade Brasil não é apenas patrocinadora. Ela realiza projetos e o sonho, de forma prática e concreta, daqueles que querem ter um diploma.”

A operação
De acordo com a matéria publicada pelo Metrópoles, “as denúncias que levaram à investigação, vagas para ingresso, transferência e financiamento do Fies eram negociados por até R$ 120 mil por aluno.”

Os presos, entre eles Fernando Costa, “poderão responder por organização criminosa, falsidade ideológica, inserção de dados falsos em sistema de informação e estelionato.” E as penas podem chegar a 30 anos.

Ainda não há posicionamento dos clubes e não se sabe o que acontecerá com o patrocínio estampado nos uniformes.

Classificação

PosTimePÚltimos
jogos
1Flamengo90
W W W W L
2Santos74
W L W L W
3Palmeiras74
L L L W W
4Grêmio65
W L W W L
5Athletico-PR64
W W D W D
6São Paulo63
D W L W W
7Corinthians56
L W L W L
8Internacional55
D L W L D
9Fortaleza53
D W W D W
10Goiás52
W W L L W
11Atlético-MG49
L D W W D
12Bahia49
L D W D L
13Vasco49
D L W D D
14Fluminense46
W W D D W
15Botafogo43
W W L L D
16Ceará39
D L D L D
17Cruzeiro36
L L L L L
18CSA32
L W L L L
19Chapecoense32
W L L W D
20Avaí20
L L D L D
Últimas notícias