Cinco questões para prestar atenção na volta da Champions League

Principal competição de clubes do mundo retorna nesta sexta (6/8) com legados e reputações em jogo

atualizado 06/08/2020 20:07

Champions LeagueHarold Cunningham/Getty Images

Após cinco meses de paralisação devido à pandemia de coronavírus, a Champions League está de volta nesta sexta-feira (7/8). Para respeitar as medidas de distanciamento social, a Uefa promoveu uma série de adaptações à reta final do campeonato.

Serão disputadas as quatro partidas de volta remanescentes das oitavas de final do torneio. Depois disso, os times que avançarem se juntam a PSG, Atalanta e RB Leipzig para um Final 8, que será realizado em Portugal, no Estádio da Luz (do Benfica) e no Estádio José Alvalade (do Sporting).

As quartas de final terão um jogo por dia entre 12 e 15 de agosto, em confrontos únicos. Em caso de empate, há prorrogação e se necessário, pênaltis. O formato segue o mesmo para as semifinais em 18 e 19 de agosto. A decisão acontecerá no Estádio da Luz no dia 23.

A seguir, o Metrópoles faz um apanhado das principais narrativas que estarão em jogo envolvendo os times e craques do principal torneio de clubes do mundo. Confira:

Como estará o Barcelona?

Da última vez que vimos o Barcelona, a situação não estava nada positiva. O time perdeu o título espanhol para o principal rival, elenco, comissão técnica e diretoria lavavam a roupa suja em público e o time ainda tem desfalques no meio de campo, com as ausências de Busquets, Vidal (suspensos) e Arthur (vendido para a Juventus, não se reapresentou).

 

Mesmo com a genialidade de Messi, o Barcelona será capaz de superar todos esses problemas? Os espanhóis levam a vantagem para o Camp Nou após um empate em 1 x 1 na Itália contra a Napoli. As equipes entram em campo no sábado (8/8).

Guardiola vence uma Champions sem Messi?

Pep Guardiola é tido como um dos melhores e mais inovadores treinadores do mundo. Ganhou tudo com o Barcelona jogando um futebol dominante e vistoso, foi tricampeão da Bundesliga com o Bayern e venceu duas Premier Leagues com o Manchester City.

 

Em termos de Champions League, no entanto, não conseguiu triunfar mais após ter vencido duas com Messi e o Barcelona. Após uma campanha aquém das expectativas na Premier League, o City deposita todas as suas esperanças no torneio europeu. Até aqui, o elenco tem correspondido. Os Citizens venceram a primeira partida das oitavas de final contra o Real Madrid por 2 x 1 no Santiago Bernabéu e, nesta sexta (7/8), vão em busca de eliminar os poderosos merengues para continuar a caminhada.

Será a vez de Neymar e do PSG?

Quando Neymar deixou o Barcelona em 2017, o plano era sair da sombra de Messi e ser protagonista de um grande clube para se consagrar o melhor jogador do mundo. Para isso, ele teria que liderar o PSG, time escolhido, a glórias maiores do que simplesmente o título francês.

Apesar de apresentar um bom futebol enquanto esteve em campo, polêmicas fora dele e lesões atrapalharam Neymar e o PSG de conseguir conquistar seus objetivos. Na temporada atual, o clube de Paris e o craque brasileiro terão uma nova oportunidade. Eliminaram o Borussia Dortmund e enfrentarão a surpreendente Atalanta.

 

Se Neymar queria protagonismo, não haverá melhor chance do que essa, já que o PSG provavelmente terá o desfalque de Kylian Mbappé para o duelo da próxima quarta (12/8).

Atalanta consegue fazer estrago também na Europa?

Pela segunda vez consecutiva, a Atalanta terminou o Campeonato Italiano em 3º lugar, chegou a ficar invencível durante 17 partidas e teve, de longe, o melhor ataque — 98 gols (o segundo colocado no quesito, a Inter de Milão, marcou 81).

Gasperini e sua Atalanta serão capazes de levar esse bom desempenho para o continente europeu. O primeiro desafio é contra o PSG de Neymar. Para o duelo, o time italiano deverá ter os desfalques de Josep Ilicic e Pierluigi Gollini.

Cristiano é a peça que faltava à Juventus?

Se já não estava claro antes, o nono título italiano consecutivo não deixa dúvidas: quem manda na Itália é a Juventus. Com o domínio no país já muito bem assegurado, a Velha Senhora sonha mesmo com a Champions League, troféu que não conquista desde 1996.

Foi para isso que Cristiano Ronaldo, um especialista em Champions League, com cinco títulos por dois clubes diferentes e o maior artilheiro da competição, foi contratado.

A equipe enfrenta o Lyon nesta sexta após ter perdido na França por 1 x 0 na partida de ida. Além da desvantagem, a Juventus não tem exatamente sido dominante em campo apesar do título conquistado: perdeu a Copa da Itália para a Napoli, empatou com a Atalanta e levou uma virada do Milan.

A boa notícia é que depois do retorno do futebol, ninguém marcou mais gols que Ronaldo nas quatro principais ligas da Europa: são 10 tentos em 11 partidas.

 

Vídeos
Últimas notícias