*
 

O Brasiliense perdeu a oportunidade de jogar a 11ª e última rodada do Candangão no campo em que é mandante. O Mané Garrincha, onde venceu três, empatou um e perdeu outro jogo, estará reservado para o 8º Fórum Mundial da Água, que começa no domingo (18/3). Por isso, o campeão de 2017 “receberá” o Formosa no Serra do Lago, em Luziânia (GO), nesta quarta-feira (14), às 15h30.

Todas as partidas da derradeira rodada serão disputadas no mesmo horário. E nada está definido: nem a liderança, nem o G-4, nem os oito classificados, tampouco os rebaixados. Em oitavo, o Formosa ainda pode avançar às quartas de final e, por isso, torna-se um adversário ameaçador.

O Jacaré está em uma situação mais confortável. Garantido na segunda fase, o time dirigido por Ailton Ferraz pode terminar a fase classificatória na liderança. Para isso, Ceilândia e Gama, líder e vice, precisam perder.

“É preciso fazer a nossa parte. Sabemos da dificuldade, o time deles vem descansando há um tempo, e nós viemos de jogo em cima de jogo”, pondera Ferraz. A última vez do Formosa em campo foi no dia 4, quando venceu o Bolamense no Diogão, por 1 x 0. O Brasiliense perdeu para o Ceilândia no domingo (11), em partida atrasada.

Repeteco
Apesar da derrota para o líder, Ailton elogia a estreia do meia Zizu, contratado para o restante do Candangão e a Série D, a partir de abril. “Ele pegou um time chato de enfrentar, muito fechado, mas não se escondeu do jogo. Gostei muito”. Zizu deve voltar a ser titular contra o Formosa.

Embora tente chegar à liderança em campo neutro (o Serra do Lago é domicílio do Luziânia, que estará visitando o Sobradinho), Ailton gostaria de ter o Mané Garrincha liberado. “É a nossa casa, tem um campo grande, que a gente conhece. É prejudicial quando você joga em um estádio que não é o seu”, lamenta. “Mas, diante da situação, é preciso procurar o melhor gramado”, disse.

O Formosa não fez muito barulho neste Candangão. O time de Lucas de Oliveira, em oitavo, tem 12 pontos em 10 jogos.

Matemática
Sete times estão garantidos na segunda fase: Gama, Brasiliense, Ceilândia, Real, Sobradinho, Paracatu e Luziânia. Resta uma vaga às quartas, disputada por Formosa e Bolamense. Lá embaixo, Paranoá, Samambaia e Santa Maria lutam contra o rebaixamento.

O Formosa, oitavo colocado, depende só de si para não ser ultrapassado pelo Bolamense. Para isso, porém, precisa segurar o resultado contra o Brasiliense – ao menos empatar.

Santa Maria x Bolamense deve ser o confronto mais duro desta quarta-feira. O Santa Maria é o lanterna e joga para tentar evitar a queda à Série B – necessita dos três pontos e de resultados ruins de Samambaia e Paranoá. O Bolamense, esperançoso, quer avançar, mas também tem de torcer para o Formosa não vencer o Brasiliense.

O Paranoá está um pouco mais tranquilo em relação ao rebaixamento. Por precaução, é melhor derrotar o Paracatu porque poderá ser ultrapassado por Samambaia ou Santa Maria.

11ª rodada (todos os jogos às 15h30)
Brasiliense x Formosa (Serra do Lago)
Gama x Real (Bezerrão)
Santa Maria x Bolamense (Diogão)
Ceilândia x Samambaia (Abadião)
Sobradinho x Luziânia (Augustinho Lima)
Paracatu x Paranoá (Frei Norberto)

Classificação
1º Ceilândia – 22
2º – Gama – 20
3º – Brasiliense – 20
4º – Real – 18
5º – Sobradinho – 17
6º – Paracatu – 15
7º – Luziânia – 14
8º – Formosa – 12
9º – Bolamense – 10
10º – Paranoá – 6
11º – Samambaia – 5
12º – Santa Maria – 5