“Aterrorizante”, relata dirigente de clube após assalto e abuso sexual

Após partida do Campeonato Piauiense Feminino, assaltantes entraram no ônibus, roubaram pertences e abusaram uma atleta das Abelhas Rainhas

atualizado 02/12/2021 15:43

Abelhas Rainhas, time de futebol feminino do PiauíReprodução/Instagram

As jogadoras das Abelhas Rainhas, clube do interior do Piauí, foram vítimas de assalto e até de abuso sexual após partida contra o Fluminense -PI, realizada nesta quarta-feira (1°/12), em duelo válido pelo Campeonato Piauiense de futebol feminino.

O crime ocorreu no momento em que o técnico da equipe, Begão Silva, e uma jogadora se deslocavam do vestiário para o ônibus. Presidente do Clube, Quitéria Alves também teve sua bolsa roubada no momento em que os dois assaltantes praticavam o roubo.

0

De acordo com o treinador da equipe, uma das atletas foi abusada sexualmente no ônibus no momento em que as demais colegas do time não haviam chegado do vestiário do estádio Lindolfo Monteiro, em Teresina (PI). Begão teria ouvido da jogadora que o assaltante tocou em suas partes íntimas.

Durante a ação dos criminosos, o treinador gritou por socorro, enquanto o motorista do ônibus fugia de um dos homens armado com faca.

“Situação lamentável. Desespero total da gente. Infelizmente aconteceu isso. A gente não tem tempo de sair todo mundo junto porque o pessoal da federação fica pressionando a gente para desocupar logo o vestiário. Ai a gente fica levando de pedaço em pedaço as coisas. Se todo mundo tomasse banho e saísse junto, seria mais difícil assaltar todo mundo junto. Agora quando vê que é mulher… Só tinha eu e o motorista carregando (as coisas). Só deu tempo da gente sair para buscar o resto e aconteceu o cara puxando a bolsa e saindo correndo”, revelou o técnico das Abelhas Rainhas.

Também vítima da ação criminosa, a presidente do clube falou sobre os momentos de pânico. “Pareceu um filme de terror. A ficha veio cair no ônibus quando a gente estava vindo embora. Nem consegui dormir, pensativa em tudo o que aconteceu, que poderia ter sido pior, que poderia ter tomado outro rumo essa história, poderia ter tido um mar de sangue com muita atleta correndo, motorista correndo. Muito aterrorizante. O que mais me dói é ter que ter ouvido de um representante da federação é que estamos erradas nesta situação”, revelou Quitéria.

Responsável pela competição, a Federação de Futebol do Piauí (FFP) disse que durante o ocorrido a Polícia Militar foi acionada e dispersou os dois ladrões. Apesar do dinheiro e da bolsa da dirigente terem sido recuperados, ninguém foi preso até o momento. o Clube ainda não registrou ocorrência.

Medidas para os próximos jogos

De acordo com a presidente das Abelhas rainhas, a FFP se comprometeu a destinar policiais para fazer a segurança das jogadoras ao saírem do estádio Lindolfo, que é o local onde ocorrem todas as partidas da competição.

“Nossa equipe passou um grande susto de assalto quando estávamos saindo do vestiário, colocando as coisas no carro para vir embora. Foi um susto o ladrão carregando a bolsa da gente, tentando tomar o celular das mãos das meninas, ameaçando o motorista. Foi muito aterrorizante ontem”, informou a dirigente.

Árbitro da partida, Antônio Francisco Cordeiro de Paula não relatou o incidente na súmula do jogo. As Abelhas Rainhas perderam por 3 x 2 para o Fluminense-PI.

Abaixo a nota da FFP sobre o caso.

A Federação de Futebol do Piauí informa que segue todos os protocolos de segurança dentro das praças esportivas onde são realizadas as suas competições e que na parte externa dos estádios, a segurança é de responsabilidade do Estado.

No caso em comento, ocorrido na noite desta quarta-feira (1), havia uma guarnição da Polícia Militar no Estádio Lindolfo Monteiro. Assim que soube que estava acontecendo o fato, a PM-PI que estava dentro do estádio prontamente atendeu a ocorrência, chegando inclusive a correr atrás dos meliantes, dando disparos de arma de fogo para cima, mas infelizmente não conseguiu prender nenhum deles.

Durante a fuga, os bandidos deixaram cair a bolsa da dirigente que havia sido tomada de assalto, e tão logo foi recuperada foi devolvida à dona.

FFP esclarece que sempre primou pela segurança de todos os evolvidos nos jogos em todas as dependências das praças esportivas do Estado, mas, infelizmente, fora dos estádios todos nós estamos sujeitos à insegurança que impera em nossa sociedade.

A FFP informa ainda que está providenciando e solicitando junto à PM-PI o reforço para que nos dias de jogos possa colocar policiamento nos arredores dos estádios para tentar coibir atos desagradáveis semelhantes ao ocorrido.

Por fim, informamos que os jogos da próxima quinta-feira (9) – válidos pela última rodada do Piauiense Feminino – serão disputados nos seguintes horários a saber:

16h – Abelhas Rainha x Tiradentes
18h – Teresina x Fluminense

Atenciosamente,

Federação de Futebol do Piauí.

 

 

 

 

 

Mais lidas
Vídeos
Últimas notícias