Após polêmica, Corinthians cede e Cantillo recebe a camisa 24

O jogador colombiano havia pedido o número assim que chegou ao clube, mas foi proibido e ficou com a 8

atualizado 30/01/2020 22:02

Reprodução/Twitter

Após muita polêmica e uma forte corrente pelo fim da homofobia no esporte, o Corinthians recuou da decisão de vetar a camisa 24 solicitada pelo volante Cantillo e, nesta quinta-feira (30/01/2020), o jogador colombiano recebeu o número que pediu assim que chegou ao clube – a estreia ocorre no duelo contra a Ponte Preta.

Apresentado em 10 de janeiro deste ano, Cantillo foi vetado de usar a camisa 24. Na ocasião, o diretor de futebol do time, Duílio Monteiro Alves,  justificou: “24 aqui não.” A repercussão foi extremamente negativa e Duílio se desculpou dias depois.

No duelo da noite desta quinta-feira, o jogador foi pela primeira vez relacionado para um jogo oficial e, ao contrário do que ocorreu em sua apresentação, ele trocou a camisa 8 pela 24.

A campanha pelo fim da homofobia no esporte ganhou força em 2020. Este ano, depois de o Bahia lançar a campanha e o volante Flavio vestir a camisa 24 para apoiar o movimento, o jornalista Mauro Betting iniciou uma campanha com o mesmo intuito. Nesta quinta, a hashtag #PedeA24 tem feito sucesso nas redes sociais, com vários jornalistas, clubes e usuários retuítando e prestando palavras de apoio ao movimento.

Vídeos
Últimas notícias