Eduardo Bolsonaro compara atleta de beisebol a alemão que não saudou Hitler

O arremessador do Giants Sam Coonrod se recusou a ajoelhar durante a demonstração de apoio ao movimento Black Lives Matter

Em um jogo da Major League Baseball (MLB), na última quinta-feira (23/7), entre o Los Angeles Dodgers e o San Francisco Giants, o arremessador do Giants Sam Coonrod se recusou a ajoelhar durante a demonstração de apoio ao movimento Black Lives Matter. O ocorrido foi lembrado nesta terça-feira (28/7) pelo deputado federal Eduardo Bolsonaro (PSL-SP).

O filho “03” do presidente Jair Bolsonaro publicou em seu perfil do Twitter uma comparação entre Sam Coonrod e August Landmesser, o alemão que aparece na fatídica imagem na qual somente ele não faz a saudação nazista em 1936. “O jogador se recusou a fazer o ato quase humilhante de apoio ao Black Lives Matter, movimento que espalha caos por onde passa”, escreveu.

Coonrod explicou a NBC Sports, no dia seguinte ao ato, que não se ajoelhou pois é cristão. “Acredito que não posso me ajoelhar diante de nada além de Deus. Eu simplesmente não consigo entender algumas coisas que li sobre Black Lives Matter, como eles se inclinam para o marxismo. Eles disseram algumas coisas negativas sobre a família nuclear. Eu simplesmente não posso embarcar nisso”, desabafou.

A comparação feita por Eduardo Bolsonaro gerou revolta nos comentários da publicação, mas alguns ainda apoiaram a ideia do deputado.

Confira algumas reações:

1/8
Comentário sobre a publicação de Eduardo Bolsonaro
Comentário sobre a publicação de Eduardo Bolsonaro
Comentário sobre a publicação de Eduardo Bolsonaro
Comentário sobre a publicação de Eduardo Bolsonaro
Comentário sobre a publicação de Eduardo Bolsonaro
Comentário sobre a publicação de Eduardo Bolsonaro
Comentário sobre a publicação de Eduardo Bolsonaro
Comentário sobre a publicação de Eduardo Bolsonaro