Campeão em Brasília, Teddy Riner faz planos para o futuro no judô

Peso-pesado alcançou na capital federal a marca de inacreditáveis 152 lutas sem saber o que é derrota

André Borges/Especial Para O MetrópolesAndré Borges/Especial Para O Metrópoles

atualizado 08/10/2019 22:26

Aos 30 anos, o judoca francês Teddy Riner não se cansa de vencer. Durante a participação no Grand Slam da modalidade, disputado até a última terça-feira (08/10/2019), em Brasília, o atual bicampeão olímpico e dez vezes campeão mundial e apontado como maior judoca da história ampliou ainda mais a sua invencibilidade nos tatames: agora, Riner está há 152 lutas sem saber o que é derrota, em um período que já dura nove anos.

Em entrevista à imprensa na zona mista, o gigante de 2,04m e 131kg esbanjou bom humor e disse que, por enquanto, o objetivo principal é se garantir na Olimpíada de Tóquio, no ano que vem. A intenção, entretanto, é estar competindo em Paris, nos Jogos Olímpicos de 2024.

“É um grande projeto. Eu quero terminar (a carreira) em Paris. Mas, você sabe, a carreira é muito difícil. O primeiro projeto é estar em Tóquio. Depois, se meu corpo e minha cabeça estiverem bem, eu vou para Paris. E depois, ‘nunca mais Teddy'”, divertiu-se.

Após passar seis anos sem disputar uma etapa do Grand Slam (a última havia sido a de Paris, em 2013), o francês mostrou ao mundo que a possibilidade de ampliação da marca de invencibilidade é perfeitamente possível. Agora, porém, o momento é de estudar meticulosamente o restante do ano, para aproveitar melhor as competições e, assim, confirmar a vaga na próxima edição dos Jogos Olímpicos.

“Normalmente eu iria para Abu Dhabi (EAU) e depois para Perth (AUS). Mas vou me reunir com meu técnico e ver os pontos positivos e negativos do torneio e, caso seja uma coisa boa, iremos para o torneio no final deste mês”, disse, em referência à etapa do Grand Slam que será realizada nos Emirados Árabes.

Política? Agora, não
As rusgas entre os presidentes Jair Bolsonaro e Emmanuel Macron, que trocaram farpas via imprensa por conta dos incêndios e do desmatamento na Amazônia também não passaram despercebidas na entrevista de Teddy Riner. O judoca admitiu que, neste momento, não se envolve com política, mas deixou a possibilidade em aberto para quando pendurar o judo-gi.

“Eu sou atleta, não sou político por enquanto. Para o futuro, pode ser uma nova carreira”, resumiu.

Classificação

PosTimePÚltimos
jogos
1Flamengo58
W D W W W
2Palmeiras50
W D D L W
3Santos48
D W W W D
4Corinthians43
W W D D L
5São Paulo43
L D W D W
6Grêmio41
W L D W W
7Internacional39
L D D L D
8Bahia38
W W L D L
9Goiás36
W W W L W
10Athletico-PR35
W D W D L
11Atlético-MG31
W L D L L
12Vasco31
L W L D W
13Botafogo30
L L L W L
14Fluminense29
D W W D W
15Fortaleza28
L W L W L
16Ceará26
D L L L W
17CSA25
L L W W L
18Cruzeiro22
D L D D D
19Avaí17
L L L D L
20Chapecoense16
D L L L D
Últimas notícias