Brasil avança à final do 4x100m do Mundial e se garante na Olimpíada

A equipe brasileira se classificou com o sexto melhor tempo nas baterias eliminatórias

Reprodução/InstagramReprodução/Instagram

atualizado 21/07/2019 11:06

A equipe brasileira do revezamento 4x100m livre masculino avançou à final desta prova do Mundial de Esportes Aquáticos ao terminar com o sexto melhor tempo as baterias eliminatórias, encerradas no início da madrugada deste domingo (21/07/2019), em Gwangju, na Coreia do Sul.

As disputas da natação deste Mundial começaram às 22h (de Brasília) deste sábado (20/07/2019) e definiram classificados para finais de oito provas da modalidade. Neste revezamento 4x100m, a equipe nacional foi formada nesta séria qualificatória por Marcelo Chierighini, Pedro Spajari, André Calvelo e Breno Correia.

E com esta sexta colocação, obtida com o tempo de 3min12s97, a equipe brasileira também assegurou vaga na Olimpíada de Tóquio-2020, tendo em vista o fato de que os 12 melhores times destes revezamentos têm lugar garantido nos Jogos.

Neste revezamento, a principal novidade do time brasileiro foi a presença de André Calvelo, de apenas 18 anos, que substituiu Gabriel Santos, titular do revezamento, mas que foi suspenso por oito meses por envolvimento em um caso de doping. “Foi muito bom, é meu primeiro Mundial, uma emoção enorme de estar aqui junto com eles (outros membros do revezamento)”, disse Calvelo, em entrevista ao SporTV.

A equipe norte-americana liderou as eliminatórias do 4x100m livre com a marca de 3min11s31, enquanto a Grã Bretanha avançou em segundo lugar com 3min12s42 e a Rússia em terceiro com 3min12s64. A final desta prova será na manhã deste domingo e estará inserida dentro de uma programação que será aberta às 8h (de Brasília).

Individual
Já em disputas individuais, o Brasil colocou dois nadadores para as semifinais. Um deles foi Nicholas Santos, que conquistou o 11º tempo das eliminatórias dos 50 metros borboleta com o tempo de 23s48. Nesta mesma prova, o brasileiro Vinicius Lanza ficou apenas em 28º lugar e acabou sendo eliminado.

Nos 100 metros peito masculino, João Gomes Júnior avançou às semifinais com o sétimo melhor tempo, que foi de 59s25, enquanto o seu compatriota Felipe Lima amargou um desempenho ruim e foi eliminado ao terminar em 18º. Recordista mundial desta prova e atual campeão olímpico, o britânico Adam Peaty liderou esta eliminatória, com 57s59.

“Estou buscando nadar nesta casa de 58 (segundos), mas eu gostei da prova. Agora é ver os detalhes do que a gente errou e tentar acertar à tarde (manhã no horário de Brasília). Fico feliz por ter alcançado à semifinal e agora vou buscar vaga nesta final de prova olímpica já pensando no ano que vem”, disse João Gomes, em entrevista ao SporTV, ao comemorar sua classificação à final. “No Mundial, são detalhes, você não pode bobear. Se bobear, você está fora. Agora é ir com sangue nos olhos”, reforçou.

Últimas notícias