Atrás no placar, brasileiro do Nuggets mantém fé contra LeBron e os Lakers

Preparador físico do Denver, Claus Souza conversou com o Metrópoles sobre a Final de Conferência e a vida na bolha

atualizado 21/09/2020 17:04

Arquivo pessoal

Em um Jogo 2 brigado, em que passou a maior parte do tempo atrás do placar, o Denver Nuggets lutou bravamente na noite desse domingo (21/9) para assumir a dianteira e, possivelmente, empatar a série de Final de Conferência Oeste contra o favorito Los Angeles Lakers. No entanto, uma falha de comunicação nos segundos finais da partida pode ter posto tudo a perder.

A cesta de três de Anthony Davis para bater o cronômetro e vencer a partida é daqueles lances que costumam tirar o fôlego e a energia de um time. No entanto, como garante o brasiliense Claus Antunes, preparador físico do Denver Nuggets, esse não é o caso da franquia do Colorado. “Nós ainda podemos vencer essa série”.

Na bolha montada pela NBA na Flórida, Claus conversou com o Metrópoles sobre o desafio de enfrentar uma equipe liderada por LeBron James. “Ele é um cara que já demonstrou sua qualidade em todas as equipes que atuou. Mas ninguém é imbatível na NBA. Mesmo que as pessoas não falem tanto, sabemos que nosso time é talentoso. E quando você une talento com uma boa execução do plano de jogo, o céu é o limite”, declarou.

Além de LeBron e dos Lakers, os Nuggets também têm enfrentado outro desafio: o do confinamento. Denver foi a primeira equipe a chegar a Orlando, totalizando quase 70 dias de isolamento. “Não é fácil ficar longe da família e dos amigos. E tivemos algumas dificuldades em relação à rotina, alimentação, adaptar horário de treinos. Mas procuramos fazer um trabalho de equipe, envolvendo jogadores e comissão técnica, para nos mantermos positivos. Seria muito fácil chegar aqui e reclamar da comida, do itinerário, então estamos prestando atenção, também, na preparação mental, em controlar aquilo que podemos controlar”, afirmou.

Claus revela que uma das coisas que ajuda a manter os jogadores focados e também trazer um pouco de leveza ao ambiente é escutar música. “Utilizamos bastante durante os treinos. Os jogadores curtem muito”.

E por falar em preparação mental,o Denver Nuggets vai muito bem, obrigado. A equipe fez duas séries de sete jogos até agora — contra Utah e Clippers –, conseguindo vencer ambas após estar perdendo por 3 x 1. De acordo com, Claus, entretanto, a “culpa” é toda dos jogadores. “A preparação física é bastante importante, ainda mais nos playoffs, que você não tem muito tempo para recuperar. Mas o mérito todo vai para os atletas. Foram eles que botaram na cabeça que não vão desistir, vão brigar até o fim. Não são apenas extremamente motivados, como excelentes profissionais”.

0
Histórias da bolha

Claus relata que uma das situações mais comuns e inusitadas durante o confinamento da NBA aconteceram depois dos jogos. “Não tem muito para onde correr por aqui, né? Então, logo após as partidas, você acaba de tomar um buzzer beater, ou vencer uma partida difícil, e dá de cara com um massagista, roupeiro, ou qualquer outro membro da comissão técnica da outra equipe em um elevador por exemplo. Fica aquela situação inusitada, né? ‘Será que eu falo oi’? ‘Será que eu espero ele falar alguma coisa?’”, relata, bem-humorado.

O Jogo 3 entre Los Angeles Lakers e Denver Nuggets acontece a partir das 22h, com transmissão da SporTV 2.

Vídeos
Últimas notícias