Vídeo: grupo queima obra original de Picasso após transformá-la em NFT

De acordo com o coletivo The Burned Picasso, desta forma, a obra poderá "viver para sempre" na blockchain

atualizado 21/07/2021 16:57

Reprodução/YouTube

O mercado de NFTs (token não-fungível) tem movimentado milhões de dólares nos últimos meses e um grupo de entusiastas resolveu inovar: queimar uma a versão original de uma obra de Pablo Picasso e leiloar sua versão digital, bem como os restos da pintura do renomado pintor.

Intitulado The Burned Picasso (o Picasso queimado), o coletivo transformou a obra Fumeur V, de 1964, em NFT e posteriormente ateou fogo na peça. De acordo com os membros do grupo, o objetivo é que, assim, o quadro viverá para sempre no blockchain (uma espécie de mercado virtual).

“Na verdade, é uma coincidência que o ato físico de ‘queimar’ também esteja relacionado à ‘censura’. Da perspectiva do blockchain, queimar é o que fazemos para transformar o valor de um lado para o outro […] Com o Burned Picasso, a Fractal Studios está dando um passo adiante ao reconhecer a realidade como uma rede”, diz a nota publicada na página do grupo.

“Ao queimar o Picasso e cunhar seu NFT correspondente, o NFT se torna a reserva de valor e a proveniência da obra de arte original passa para a Web3.0. Assim, embora possa significar coisas diferentes para pessoas diferentes […] a destruição do Picasso é necessária para unir seu valor e proveniência a outra versão”, completa o texto.

A obra será leiloada em duas versões até o dia 31 de julho através do site Unique One: a versão digital da ilustração original e uma NFT da obra queimada, que também dá ao vencedor a versão original queimada e emoldurada pelo grupo.

Veja o vídeo:

Últimas notícias