Zezé di Camargo e Wanessa expõem intimidade e tretas na Netflix

Em É o Amor: Família Camargo, pai e filha decidem ter uma abordagem real da relação. Veja entrevista em vídeo

atualizado 08/12/2021 18:54

Divulgação

Estreia nesta quinta-feira (9/12) É o Amor: Família Camargo, série documental da Netflix sobre Zezé di Camargo e Wanessa. Projetado inicialmente como os bastidores da gravação do disco entre pai e filha, o projeto entrega a intimidada do clã que faz sucesso na música sertaneja.

Ao contrário das séries documentais chapa-brancas que povoam o streaming, É o Amor: Família Camargo mostra o lado bom e ruim dos cantores famosos – mesmo que, como revelado pelo Metrópoles, Luciano não esteja presente.

Em entrevista ao Metrópoles, Wanessa revelou como foi a decisão de expor a intimidade.

“Quando me disseram que a proposta seria mais um reality para acompanhar a família, eu confesso que fiquei supertensa. Passei um tempo pensando e digerindo essa ideia. Porque para mim tinha que ter um propósito, sabe? Só aparecer, por aparecer não fazia sentido nenhum”, conta Wanessa.

“Então, eu comecei a pensar, se isso teria um propósito e aí eu me lembrei de coisas que aconteceram comigo e, em como me faz bem, às vezes, ver outras pessoas que têm coragem de expor as suas cicatrizes, as suas dores e as suas vidas. Foi quase uma terapia”, completa a popstar.

Para Zezé di Camargo, expor a vida não é uma novidade, porém, em uma série documental foi muito diferente.

“Eu já tinha passado por outras experiências, né? Primeiro foi com o filme Dois Filhos de Francisco que mostrou a minha história e ali muita coisa era verdadeira, quase 90%. Diria que teve dois ou três pontos que, eu não diria nem que foi ficção, mas que tiveram que passar por alguns ajustes para se adaptar melhor à história. A série já não tem nada disso. Ela foi gravada em real time com a gente e nós não somos atores. Eu não sei fingir”, conclui.

Mais lidas
Últimas notícias