Sandman, da Netflix, faz jus ao grande quadrinho de Neil Gaiman

A adaptação do clássico quadrinho estreia na Netflix nesta sexta-feira (5/8)

atualizado 04/08/2022 20:34

Tom Sturridge como Sonho em SandmanLiam Daniel/Netflix

Nos últimos 30 anos, desde que lançou seu quadrinho de maior sucesso, Neil Gaiman se viu em meio a uma pergunta: quando finalmente Sandman teria uma adaptação para o cinema ou televisão? A resposta, que passou por tentativas frustradas na última década, saiu: The Sandman estreia, nesta sexta-feira (5/8), na Netflix.

“Sempre achei que iria acontecer, sempre pensei que uma adaptação iria ao ar. Sandman era eu dizendo coisas que eu acreditava para o mundo. Eram coisas sobre inclusão, sobre a humanidade”, disse Neil Gaiman à revista Variety. A série, então, buscou mostrar exatamente essa ideia do autor: retratar os seres humanos por meio de um universo de sonhos.

Os 10 episódios da série da Netflix, disponíveis a partir desta sexta, misturam os elementos que fizeram Sandman um sucesso absoluto – inclusive no Brasil, onde Neil Gaiman acumula milhares de fãs. Por meio do perpétuo Sonho, é possível entrar em um universo onírico, que, por meio da fantasia, interage com o mundo dos despertos – ou, em outra palavra, com a humanidade.

Tal qual o quadrinho, o seriado acompanha Sonho (ou Morpheus, ou Kai’ckul, ou Sandman). Inicialmente capturado por mortais, ele parte em sua jornada para recuperar os artefatos e se relacionar com seus outros irmãos.

Publicidade do parceiro Metrópoles
0

Mas, quem são os Perétuos? São as personificações de sentimentos humanos e forças naturais: Destino, Morte, Destruição, Desespero, Desejo, Delírio e, é claro, Sonho. Imortais, eles andam em seus reinos, controlando a vida humana.

O acerto do Sandman da Netflix é entender a grandeza visual dos quadrinhos e, sobretudo, respeitar o texto de Gaiman, que coloca provocações sobre a própria condição humana. “São palavras sobre sonhos e sobre morte; sobre conforto e sobre alerta. E voltando para quando eu disse isso, elas eram importantes e acreditei que aquela era a forma certa de dizer”, comentou o autor.

Visual

Além da trama, e de personagens conhecidos (mesmo que eventualmente alterados) como Constatine e a Estrela da Manhã, Sandman impacta pelo visual e pela criação do universo onírico do qual faz parte.

Em uma trama que monta vários arcos para irem se encaixando no final, a série é um dos principais acertos da Netflix no ano e faz jus a grande obra de Neil Gaiman.

Avaliação: Excelente

Mais lidas
Últimas notícias