O Tigre Branco: filme original de Netflix retrata a desigualdade na Índia

O diretor Ramin Bahrani mostra o romance homônimo de Aravind Adiga, com a história de empreendedorismo de um humilde jovem indiano

atualizado 23/01/2021 14:41

Reprodução

Depois de alguns anos como repórter do Financial Times, Aravind Adiga decidiu trabalhar como jornalista freelance a fim de usar parte de seu tempo para escrever seu primeiro romance. Aquele que, com pouco mais de 300 páginas, foi publicado em 2008 com o título de O Tigre Branco.

O mesmo nome que hoje o livro, vencedor do importante Prêmio Man Booker, chega ao Netflix como filme, para partilhar com o telespectador uma história que, nas palavras do próprio Adiga, procura revelar as brutais injustiças da sociedade indiana.

Uma história que começa com seu protagonista, Balram Halwai (Adarsh ​​Gourav), vestido de marajá e sentado na parte de trás de um carro, enquanto um casal ri em seus assentos dianteiros até que algo ou alguém cruze seu caminho.

Leia a matéria na íntegra no site Estrela Latina, parceiro do Metrópoles.

Últimas notícias