*
 

Os dias de Renato (Rafael Cardoso) no hospital estão contados. Nos próximos capítulos da novela O Outro Lado do Paraíso, o vilão será humilhado e demitido por Samuel (Eriberto Leão).

O diretor do hospital começará a perceber erros graves cometidos pelo médico. A gota d’água será a alta médica precoce de Beth (Glória Pires), que ainda estará se recuperando do transplante de rim para Adriana (Juliana Dalavia).

“A paciente corria risco de vida! Ou estou errado? Espero que tenha feito uma boa avaliação da Elizabeth”, indagará Samuel. “Nem fui olhar”, responderá Renato.

Samuel perderá a paciência de uma vez por todas: “Seu trabalho anda péssimo de uns tempos para cá: tira licenças, falta. Eu estava disposto a esperar essa fase passar. Mas não. Agora dá alta para uma paciente em risco. Está demitido”.

Renato não aceitará a demissão e alegará ser o subdiretor do hospital. “E eu sou diretor. Demito quem eu quero.”

Renato ameaçará acusá-lo de assédio. “Está demitindo porque é gay. Eu sei que sou gostoso. E não cedi às tuas cantadas.”

Já muito nervoso, o diretor do hospital responderá. “Eu nunca cantaria um verme como você. Está se aproveitando do fato de eu ser gay para me acusar. É o que homens do seu tipo fazem quando acuados. Em vez de enfrentarem a situação, em vez de aceitarem o erro, inventam uma história que nunca existiu.”, rebaterá Samuel.

Renato insistirá na fala de que se tivesse dado mole, o diretor teria ficado com ele. “Se tivesse uma boa explicação para a alta da mãe da Clara, não perderia o emprego. O doutor Aguiar aqui presente é testemunha de que sua demissão não é fruto de uma cantada mal dada. Faça o favor. Saia da minha sala. Saia deste hospital. Rua”, encerrará o diretor.

 

 

COMENTE

Novelao outro lado do paraíso
comunicar erro à redação

Leia mais: Televisão