Durante Encontro, Patrícia Poeta faz leitura labial por falta de áudio

A apresentadora usou todo seu jogo de cintura para lidar com um problema de áudio ao chamar uma repórter ao vivo

Quem sabe faz ao vivo. Nesta segunda-feira (19/9), Patrícia Poeta acabou lidando com um problema de áudio ao chamar a repórter Hellen para um link. Ela usou todo seu jogo de cintura para chegar em um acordo sobre o que fazer, citando até o Fantástico por fazer leitura labial.

A apresentadora chamou a jornalista, que estava direto da delegacia, para fornecer detalhes sobre o assassinato do ganhador da Mega-Sena em 2020, que foi sequestrado e morto na semana passada. Assim que o link foi ao ar, Hellen começou a falar, mas seu áudio não estava saindo

“Eu acho que a gente está com um probleminha de áudio. Eu que não escuto, ou todos nós não escutamos, diretora? Ninguém está ouvindo?”, questionou Patrícia Poeta.

Logo em seguida, a colega de Manoel Soares pensou em uma solução: “Fazemos mais um teste ou posso chamar o intervalo? A gente chama o intervalo, e já já eu falo com a Hellen”, disse.

Posteriormente, a repórter concordou em voltar com o link e a comandante do Encontro fez a leitura labial. Foi aí que ela citou o programa de Maju Coutinho e Poliana Abritta, que costuma fazer o mesmo tipo de leituras ao analisar jogadores de futebol em campo.

Leia a matéria completa em TV Foco, parceiro do Metrópoles.