Chegada de Mion a Globo é mais um passo da “MTVização” da emissora

Ao longo de duas décadas, o canal carioca trouxe vários talentos da emissora jovem para renovar a programação

Quando o streaming chegou ao Brasil muita gente achou que a TV tradicional estava com os dias contados. Mas não é de hoje que a Globo enfrenta ameaças e profecias apocalípticas e, aos trancos e barracos, consegue se manter no topo do mercado. A recente chegada de Marcos Mion, acompanhado de recepção positiva do público, marcou uma das maiores mudanças no canal nos últimos 20 anos. Porém, a contratação do novo comandante do Caldeirão também demonstra uma outra estratégia da emissora, uma espécie de MTVizaçaõ, com a contratação de antigos VJs.

Da turma que esteve na MTV no começo dos anos 2000, fazendo bastante sucesso com programas de comédia, estão hoje na Globo: Marcos Mion, Tatá Werneck, Dani Calabresa e Marcelo Adnet. Todos com destaque e protagonismo na nova emissora. Mas, se essa recente leva de contratados está dominando a telinha, o intercâmbio entre os dois canais começou ainda nos anos 1990.

Um dos rostos do GNT, por exemplo, Astrid Fontenelle foi a Primeira VJ a botar o rosto na MTV brasileira, onde apresentou programas como o Disk MTV, Barraco e Pé na Cozinha. Ela estreou no canal de televisão da Globosat em 2007, apresentando o Happy Hour, e desde então não saiu mais do grupo Globo.

1/6
Astrid Fontenelle foi a primeira VJ da MTV
Zeca saiu da MTV para ficar 24 anos na Globoq
Ele comanda o Caldeirão
Tatá Werneck migrou para a Globo em 2013, ano em que a parceria entre o grupo Abril e a Viacom dos Estados Unidos terminou e a MTV deixou de ser exibida na TV aberta
Marcelo Adnet foi contratado no mesmo ano que Tata e sua ex-mulher, Dani Calabresa, em 2015
Didi Wagner está no Multishow desde 2006

Zeca Camargo começou sua carreira na TV como diretor de jornalismo da MTV antes de ser contratado pela Globo, em 1996, para ser repórter do Fantástico. A parceria entre Zeca e a emissora carioca durou 24 anos e terminou só no ano passado, quando ele anunciou sua demissão. Na mesma época em que ele chegou na Globo, Maria Paula também migrou para o canal, trocando o MTV Al Dente pelo Casseta & Planeta Urgente.

O processo de “mtvização” continuou nos anos 2000, com a aquisição de nomes como Fernanda Lima e Didi Wagner e, posteriormente, com o time de humoristas descolados do canal, que incluía artistas como Marcelo Adnet, Dani Calabresa e Tata Werneck. Esses três deixaram o canal logo que a parceria entre o grupo Abril e a Viacom dos Estados Unidos terminou, em 30 de setembro de 2013, dando fim a exibição da MTV na TV aberta.

A contratação mais recente da Globo também é cria da MTV. Logo depois de fazer o jovem Max, na série Sandy & Junio, em 1999, na Globo, Marcos Mion aceitou o convite da MTV. Desde então,  sonhava em retornar à líder de audiência, o que só aconteceu este ano.

Marcos Mion começou na MTV

A estreia de Mion no Caldeirão, há duas semanas, mostra que apesar de não ser nova, a estratégia de apostar em atrações e apresentadores descolados, capazes de agregar leveza e humor à programação, continua funcionando. Nos dois últimos domingos em que comandou o programa, Mion não só elevou a audiência, como mostrou que aprendeu muito com a experiência da juventude.

Um dos pontos altos do Caldeirão sobre o seu comando é justamente o quadro Isso a Globo Mostra – praticamente uma homenagem ao programa Piores Clipes do Mundo, que foi ao ar entre 2000 e 2001, apresentado por ele.