*
 

Galerias de arte e salas de teatro oferecem programação farta neste fim de semana, portanto, o brasiliense não tem motivos para passar o domingo dentro de casa. Duvida? O Metrópoles indica quatro exposições e quatro peças que valem a pena. Confira:

“Entre Nós – A Figura Humana no Acervo do Masp”

Os brasilienses podem ver obras de artistas como Goya, Van Gogh, Degas e Picasso na exposição “Entre Nós – A Figura Humana no Acervo do Masp”, no Centro Cultural Banco do Brasil. São 110 peças emblemáticas do Museu de Arte de São Paulo Assis Chateaubriand (Masp).

É a primeira vez que um volume tão expressivo de obras do Masp sai da sede, localizada no centro de São Paulo (SP). A mostra traz obras pré-colombianas, brasileiras e europeias, além de peças representativas de mestres das artes gótica, renascentista, barroca, academicista, modernista e contemporânea.

Até 7 de setembro no Centro Cultural Banco do Brasil (Setor de Clubes Esportivos Sul, trecho 2). Visitação de terça a domingo, de 9h às 21h. Entrada franca

Diego Bresani/Divulgação

“L, O Musical”

A peça, em cartaz no Centro Cultural Banco do Brasil (CCBB), tem como tema o amor entre mulheres e conta com a participação de seis atrizes, entre elas a poeta Elisa Lucinda e a cantora Ellen Oléria.

O musical, dirigido pelo colunista do Metrópoles Sérgio Maggio (“Eu Vou Tirar Você Deste Lugar – As Canções de Odair José”) e por Luís Filipe de Lima (“Sassaricando”), conta a vida de Ester, Rute, Anne, Simone, Elle, Filipa, Léa e Xena. Elas vivem as delícias e os conflitos de amar pessoas do mesmo sexo.

Até 1º de setembro, de quarta-feira a domingo, às 20h, no Centro Cultural Banco do Brasil (CCBB). Ingressos entre R$ 20 e R$ 10. À venda na bilheteria do teatro. Duração: 110 minutos. Classificação indicativa 14 anos

Paulo Lannes/Metrópoles

“Não Matarás – Em Tempos de Crise é Preciso Estar com os Artistas”

Para compor a exposição, o curador Wagner Barja convidou 42 artistas brasileiros com peças capazes de dialogar com a coleção do espanhol José Zaragoza. Entre eles, Paul Setúbal e Christus Nóbrega, ambos finalistas do Prêmio Pipa On-line deste ano.

Além disso, Barja trouxe obras do acervo do Museu de Arte de Brasília (MAB), que está sob seus cuidados desde o fechamento em 2007. Por isso, será possível encontrar trabalhos feitos por artistas de renome no período da ditadura — como João Câmara, Bené Fonteles e Raymond Frajmund.

Até 29 de outubro no Museu Nacional (Setor Cultural Sul). Visitação de terça a domingo, das 9h às 18h30. Classificação Indicativa livre

Divulgação

“Uma Noite Dessas”

Deborah Secco comemora 30 anos de carreira com a comédia que possui texto e direção de Hamilton Vaz Pereira. No palco, uma atriz está em dúvida se aceita ou não participar de um novo projeto; nessa indecisão, ela pede ajuda ao público para tomar a decisão.

Enquanto a atriz pensa o espetáculo a ser encenado, em meio a tantas mulheres excepcionais, surge uma personagem moderna e contemporânea que vive seu cotidiano e se chama Ximona.

A partir daí, o espetáculo ganha uma protagonista. Isso desperta o interesse da atriz que se torna afirmativa e se decide pelo sim, pela sua participação no inédito projeto teatral.

No domingo (26/8), às 18h, no Teatro dos bancários (314/315 Sul). Ingressos entre R$ 50 e R$ 100. À venda no site Bilheteria Digital e na bilheteria do teatro. Classificação indicativa: 14 anos

Reprodução

“Braços”, tela de Hermusche

“Ruídos – A Coreografia da Violência”

A mostra traz duas séries do artista brasiliense Hermusche: Sociedade Multicultural Informatizada (1993-1995) e Ruídos Contemporâneos (2011-2017). Embora separadas por mais de 20 anos e por técnicas distintas, as produções interagem, dialogam, se complementam e convergem ao abordar o drama do homem contemporâneo.

A primeira série é uma coleção de pinturas-foto realistas. Nela, Hermusche utiliza, com precisão, a estética da publicidade para expor o drama da solidão, da despersonalização e da desumanização no mundo dominado pela tecnociência. Na segunda, o artista mergulha, vertiginosamente, na ação no espaço público.

Até 1º de outubro no Museu Nacional (Setor Cultural Sul). Visitação de terça a domingo, das 9h às 18h30. Classificação Indicativa livre

Alexandre Magno/Divulgação

“Autópsia de um beija-flor”

Na peça, dois espiões conversam sobre a profissão, que consiste em obter informações sobre a intimidade alheia por encomenda. O enredo, bastante simples, ganha corpo com os diálogos, expondo as metodologias de arapongagem típica em governos ditatoriais.

Ao longo da narrativa, os dois homens, um experiente e outro novato, investigam um funcionário público e sua amante, uma esposa infiel. Porém, algo se encontra fora do comum nesse caso: os espiões também são espionados.

O espetáculo conta com a direção e a atuação de Sérgio Sartório, que divide o espaço com o ator André Deca.

No domingo (26/8), às 19h, no Teatro do Brasília Shopping (Setor Comercial Norte). Ingressos entre R$ 15 e R$ 30. À venda na bilheteria do teatro. Classificação indicativa 14 anos

Divulgação

Bienal Brasileira de Design Gráfico

A Bienal Brasileira de Design Gráfico comemora 25 anos em evento realizado na Caixa Cultural de Brasília. A 12ª edição traz designers nacionais de renome, como Gustavo Piqueira, Ale Paul e Ney Valle — diretor de design dos Jogos Olímpicos Rio 2016.

Ao todo, foram 1.391 trabalhos de todo o país inscritos na Bienal. Desses, 500 foram selecionados por uma comissão formada por 90 designers de 20 países. Todos os eleitos serão publicados no catálogo do evento publicado pela Editora Blucher.

Até 10 de setembro na Caixa Cultural. Visitação de terça a domingo, das 9h às 21h. Entrada franca. Classificação indicativa livre.

Divulgação

“A Vidente Saliente”

Maria dos Prazer, do ator Carlos Anchieta, retorna à capital com a comédia “A Vidente Saliente”. A personagem promete desvendar todos os incríveis mistérios da vida através das cartas, dos astros, búzios, signos e leitura de mão.

“Preparei novidades para este segundo semestre. Desta vez, Maria dos Prazeres, que já esteve em diversos palcos por todo o Brasil, apresentará a ‘Vidente Saliente’, com várias esquetes e toda cheia de graça para atender as demandas daqueles que querem saber tudo sobre o futuro”, conta o ator.

No domingo (27/8), às 20h, no teatro da 504 Sul. Ingressos entre R$ 15 e R$ 20. À venda na bilheteria do local

 

 

COMENTE

comunicar erro à redação

Leia mais: Entretenimento