*
 

Há quase uma década, o violonista Fabiano Borges tem se dedicado a pesquisar a música latino-americana composta para o violão, popular e erudito. Esse foco de interesse acabou aproximando-o de músicos de outros países — e não somente os vizinhos. Nesta quinta (19/11) mesmo, ele toma o caminho da Flórida, Estados Unidos. Lá, apresentará em dois concertos o repertório de seu novo disco, “Latinoamérica!”.

O álbum duplo “simplifica e consolida” as descobertas de Borges por meio de suas investigações. ”Desconheço algum registro fonográfico que tenha reunido tantos gêneros e compositores latino-americanos”, afirma. As 26 faixas incluem maracatu, baião, frevo, samba, choro, valsa, tango, milonga, chacarera, gato, landó, huyano, marinera…

Os compositores brasileiros Ernesto Nazareth, João Pernambuco, Egberto Gismonti e Ricardo Tacuchian dividem espaço com nomes pouco ou nada familiares aos brasileiros, a exemplo de Cachilo Díaz, Andrés Chazaretta e Julián Plaza. “Em virtude da falta de integração entre os países, o que é muito conhecido na Argentina pode ser completamente desconhecido aqui, e vice-versa”, pondera o músico, que apresenta também composições próprias e de outros autores de sua geração.

“Latinoamérica!” é o segundo disco de Fabiano Borges — o primeiro, “Sete Cordas” também duplo, é de 2010. Produzido com apoio do Fundo de Apoio à Cultura (FAC), o álbum levou nove meses para ficar pronto e exigiu do artista muito mais do que exibir sua habilidade ao violão. “Não foi só gravar, a gestão é muito complicada, complexa. Fiz o trabalho de 10 pessoas”, brinca.

E foi isso mesmo. Além de toda a pesquisa musical que antecedeu a realização do disco, Borges teve de cuidar sozinho da produção, incluindo “detalhes” como redigir e traduzir o folheto bilíngüe de 41 páginas que acompanha o disco. A distribuição, porém, ficará a cargo da Tratore, a mesma que fez circular “Sete Cordas”.

As primeiras audições ao vivo de “Latinoamérica!” serão na St Phillips Episcopal Church, em Coral Gables, e na Univeristy of Florida School of Music and Center for Latin American, em Gainesville. Depois, Fabiano volta a Brasília e lança o disco com concertos na Aliança Francesa (28/11) e no Teatro de Sobradinho (3/12). Em abril, voa de novo, agora em direção à Europa, para apresentações no 12º Festival Internacional et Rencontres de Paris e um na Universidade de Aveiro, Portugal.

 

 

 

COMENTE

violãomúsica instrumentalfabiano borgeslatinoamericamúsica latina
comunicar erro à redação

Leia mais: Música