Reggaeton: ritmo latino conquista o mundo e o Brasil

A diva do sertanejo Paula Fernandes se rendeu ao sucesso do momento. Conheça estrelas do reggaeton

A musa do sertanejo Paula Fernandes na nova música “Traidor” escolheu o reggaeton como ritmo base. A opção da cantora não é à toa. Há tempos, o ritmo latino agita boates e pistas de dança. Porém, em 2017, tornou-se um fenômeno mundial, bombando em qualquer playlist do Spotify.

Argumentos para provar que o reggaeton é o ritmo do ano não faltam. Para começar, basta lembrar de “Despacito”. A música é líder das paradas mundiais e, no Brasil, a canção de Luis Fonsi e Daddy Yankee domina as rádios e os serviços digitais.

Daddy Yankee, inclusive, tornou-se o artista mais ouvido no Spotify mundial. São 44,7 milhões de ouvintes mensais. O primeiro latino a conseguir o feito desbancou o britânico Ed Sheeran — um dos principais hitmakers da nova geração.

Conheça alguns dos cantores do ritmo:

1/5
Shakira abraçou o reggaeton em "Chantaje"
Luis Fonsi e Daddy Yankee: sucesso com "Despacito"
Maluma: uma das novas sensações do ritmo
J. Balvin: estrela apoiada pela brasileira Anitta
Pitbull: rapper é nome constante em parceria com popstars

 

Meu trabalho como artista é unificar o mundo inteiro através da minha música, e esperamos muito tempo por esse dia

O que é esse ritmo?
Essencialmente latino, o reggaeton surgiu no Panamá como a mistura do reggae com elementos eletrônicos, salsa e, principalmente, hip-hop. Rapidamente, o ritmo se espalhou pela América Central e do Norte, com forte impacto em Porto Rico.

A popularização mundial começou após os principais cantores do ritmo invadirem os Estados Unidos. No circuito underground, o reggaeton é sucesso há pelo menos três anos, com diversos DJs e produtores “latinizando” as produções.