O grupo Gypsy Jazz Club vai se apresentar, nesta sexta-feira (15/2), na Cervejaria Criolina, como parte do projeto Jazz no Porão. A ideia é a de uma noite francesa com sotaque brasileiro: o quarteto mistura música nacional com jazz manouche, estilo musical que surgiu entre ciganos na Paris dos anos 1930.

A parte tupiniquim fica por conta não só dos instrumentos nada convencionais – adicionam-se ao violão e contrabaixo o bandolim e o cavaquinho – mas também da forte influência do choro moderno brasiliense no grupo.

O Gypsy Jazz Club é formado por Victor Angeleas (violão tenor e bandolim de 10 cordas), Pedro Vasconcellos (cavaquinho), Igor Diniz (contrabaixo acústico) e Eduardo Souza (violão manouche).

No repertório, músicas do álbum autoral do quarteto, Menestrel, além de canções de Django Reinhardt – considerado o pai do jazz manouche –, Edith Piaf e Pixinguinha, entre outros.

Jazz no Porão – Gypsy Jazz Club
Sexta-feira (15/2), às 22h (abertura dos portões às 20h), na Cervejaria Criolina (SOF Sul, Quadra 1). Não recomendado para menores de 18 anos. Ingresso: R$ 30. Valor sujeito a alterações