Greta Van Fleet apresenta show roqueiro nostálgico no Lolla 2019

Banda americana trouxe ares de novidade ao engessado gênero

atualizado 07/04/2019 21:45

ALE FRATA/CÓDIGO19/ESTADÃO CONTEÚDO

São Paulo (SP) — O Greta Van Fleet parece ter se deslocado no tempo. Os integrantes do grupo estão mais próximos das bandas dos anos 1980 e 1990 do que da atual geração. A sonoridade lembra um rock que parecia esquecido, com muitos solos e faixas extensas.

O quarteto é formado pelo baterista Danny Wagner e os irmãos Kiszka – Josh, o vocalista; Jake, o guitarrista; e Sam, o baixista. No terceiro dia de Lollapalooza 2019, neste domingo (7/4), o grupo entregou um show com trechos de psicodelia e muito vocal.

Os agudos e o alcance vocal de Josh chamam atenção, o vocalista parece que engoliu a voz perdida do Axel Rose. Cantando as faixas de Anthem of The Peaceful Army, único álbum da banda, o grupo deu um tom roqueiro a noite na qual Kendrick Lamar é a atração principal.

Com inspiração clara no estilo Led Zeppelin de ser, a banda tem despertado atenção no combalido cenário roqueiro. Em 2019, faturaram o Grammy de Melhor Álbum de Rock e ainda foram indicados a outras duas categorias.

No Lollapalooza 2019, o grupo norte-americano entregou apresentação correta, oscilando entre o saudosismo e a necessária modernidade do rock.

O repórter viajou a convite da Budweiser Brasil

Últimas notícias