*
 

O show de Durval Lelys durante o evento Na Praia, neste sábado (2/9), começou com muitos problemas no som. As primeiras cinco músicas estavam praticamente inaudíveis. Em protesto, o público vaiou e pediu que a equipe técnica aumentasse o volume. Até o experiente cantor exigiu providências da organização.

“Aumenta, aumenta”, gritava a plateia, decepcionada com o som. Segundo relatos, mesmo quem estava a poucos metros do palco não conseguia ouvir com clareza a voz de Durval. Ao todo, foram 25 minutos de problemas. No período, Durval interpretou sucessos do Asa de Águia, como “Não Tem Lua”.

A reportagem do Metrópoles ouviu reclamações de pessoas presentes no local.

Ao Metrópoles, a assessoria de imprensa do local informou que iria apurar o ocorrido, mas não soube informar o motivo do volume baixo. Confira como ficou o som após às reclamação do público e do artista:

Batalha judicial
Recentemente, o Na Praia enfrentou problemas com a Lei do Silêncio. A programação musical do evento, inclusive, esteve ameaçada, depois que um juiz Carlos Frederico Maroja de Medeiros, da Vara do Meio Ambiente, Desenvolvimento Urbano e Fundiário do Distrito Federal, expediu liminar cancelando os shows sob a alegação de que o volume era incompatível com os limites estabelecidos na legislação.

A desembargadora Sandra Reves Vasques Tonussi, da 2ª Turma Cível do TJDFT, no entanto, suspendeu a liminar de primeira instância que determinava o limite de 50 decibéis para shows do evento Na Praia durante o período noturno.

Para a magistrada, a A medida colocava em risco apresentações marcadas pela produção da festa já que, durante os shows, o índice de barulho medido pode chegar a cerca de 100 decibéis. Com a nova determinação, a programação deve permanecer inalterada.

 

 

COMENTE

durval lelysna praia
comunicar erro à redação

Leia mais: Música