*
 

O sertanejo atual agora também é lugar de mulher. Seguindo essa nova tendência, as brasilienses Paulla & Paolla vem mostrar que o Distrito Federal também é berço do gênero. Com um ano de estrada, as duas querem seguir o caminho trilhado por Simone & Simaria, Maraia & Mariasa e Marília Mendonça. Nas noites da cidade, a dupla interpreta hits das “coleguinhas” e músicas próprias.

Paulla Rodrigues, na verdade, chama-se Tamires Gomes da Silva. Natural de Pastos Bons (MA), a jovem, de 28 anos, descobriu a paixão pela música na adolescência quando começou a cantar na igreja. Paola De Marco, a Paolla, veio de Ribeirão Preto aos nove anos de idade. Com 17, começou sua carreira como cantora de axé e forró.

A união das duas veio por meio do empresário Roney Arnout. “A gente não se conhecia antes do projeto, mas foi uma bênção, demos super certo”, disse Paulla. A dupla circula nas boates e casas de show da cidade com a turnê Batom Vermelho, tem um CD lançado e preparam a gravação do primeiro DVD.

Se Simone & Simaria se chamam de “coleguinhas”, Paulla & Paolla se denominam as Poderosas. O apelido é para mostrar que as mulheres podem se expressar à sua maneira. “O preconceito vinha porque as mulheres não podiam falar que bebem e que vão para o bar”. Com as portas abertas por cantoras como Maiara & Maraisa, Simone & Simaria e Naiara Azevedo, elas também decidiram quebrar as barreiras do machismo e incentivam outras cantoras a investir na música.

Mães, companheiras e artista, as loiras se desdobram para conseguir realizar o sonho do reconhecimento nacional. Paolla têm um filho de 13 anos e Paulla está grávida de sete meses do João Pedro. “A gente dá um jeitinho de conciliar família, filhos, namorados e carreira. Não é fácil, mas todo mundo nos apóia”, afirma Paolla.

O grande sonho da dupla é conquistar o país e obter reconhecimento nacional. “Estamos no início, mas já abrimos o show da Maraia & Maraisa, lançamos um clipe e CD”, comemora Paolla. Segundo as cantoras, o futuro sonhado é o mesmo de Simone & Simaria. “Nosso projeto parece com o delas”, comenta Paulla.

 

 

COMENTE

sertanejoPaulla & Paollasertanejo feminino
comunicar erro à redação

Leia mais: Música