Chitãozinho & Xororó avalia política no Brasil: “Virou queda de braço”

Os sertanejos veteranos participaram de coletiva de imprensa, nesta quarta-feira (12/5), para lançar o single Pássaros

atualizado 12/05/2021 16:56

Montagem Chitãozinho e XororóDivulgação

A dupla Chitãozinho & Xororó não parou a produção musical com a pandemia. Nesta quarta-feira (12/5), os sertanejos participaram de coletiva de imprensa para divulgar o novo single, Pássaros — a quinta faixa do EP Tempo de Romance, álbum todo feito durante o confinamento.

Durante a entrevista, os cantores afirmaram encontrar na música refúgio para manter a mente sã. Além da dedicação a hobbies como a carpintaria, no caso de Xororó, e passeios pela fazenda em Goiás, como gosta Chitãozinho. “Eu virei o Geppetto”, brincou o pai de Sandy e Junior.

Os irmãos também abordaram assuntos espinhosos, como a atual situação política do país e afirmam não se sentirem pressionados a expor suas opiniões publicamente. “A política no Brasil virou uma queda de braço, que nem vale a pena comentar. Eu espero que o país evolua, que as reformas sejam feitas e que o brasileiro volte a sorrir”, ressalta Chitãozinho.

Aos 64 anos, Xororó comemorou que ele e Chitãozinho, de 67, já tomaram a primeira dose da vacina contra a Covid-19. “Em julho vamos tomar a segunda dose da AstraZeneca. Mesmo vacinados vamos continuar no nosso cantinho, sem aglomerar, usando máscara e álcool gel. A coisa ainda está muito feia”, garantiu. “Só vamos voltar a fazer shows quando todo mundo estiver vacinado. Nós podemos esperar”, completou Chitãozinho.

Ouça Pássaros


Quer ficar por dentro do mundo dos famosos e receber as notícias direto no seu Telegram? Entre no canal do Metrópoles: https://t.me/metropolesfamosos.

Últimas notícias