Livro Escritos de Liberdade discute vivência de escritores negros

Obra detalha autores "de cor" que buscaram conquistar espaços no debate público e atuaram na defesa da cidadania

Mídia Ninja/DivulgaçãoMídia Ninja/Divulgação

atualizado 12/05/2019 11:17

A autora Ana Flávia Magalhães Pinto lança seu livro Escritos de Liberdade: Literatos Negros, Racismo e Cidadania no Brasil Oitocentista na Livraria do Chico (ICC Norte, Universidade de Brasília). A autora também faz parte da palestra Redes de Abolicionistas Negros no Brasil e promove sessão de autógrafos nesta segunda-feira (13/05/2019), às 18h.

A obra da professora do Departamento de História da Universidade de Brasília apresenta um estudo detalhado sobre as articulações diretas e indiretas realizadas por homens negros, livres e letrados atuantes no cenário político-cultural do Rio de Janeiro e de São Paulo durante a segunda metade do século 19.

Divulgação
No estudo, a autora discute como Luiz Gama, Machado de Assis, José do Patrocínio e outros autores buscaram conquistar e manter espaços no debate público, assim como atuaram na defesa da cidadania de pessoas negras livres, libertas e escravizadas

 

Escritos de Liberdade: Literatos Negros, Racismo e Cidadania no Brasil Oitocentista, de Ana Flávia Magalhães Pinto
Dia 13 de maio (segunda), às 18h, na Livraria do Chico (ICC Norte, Universidade de Brasília. O livro será vendido por R$ 35 no evento e on-line. Entrada franca e livre

Últimas notícias