Guerra de streamings: Prime Video, Apple TV+ e Disney+ ameaçam Netflix

Somadas, as mensalidades da Apple TV+ e Prime Video custam quase o mesmo valor da assinatura da Netflix

Com a popularidade da Netflix, vários serviços de streaming foram surgindo nos últimos tempos. E, neste ano, gigantes do entretenimento como Disney e Apple entraram de vez na disputa e prometem não aliviar, sejam nos valores de assinatura, catálogo, produções originais ou serviços extras. 

O Brasil está entre os principais consumidores de vídeos on demand no mundo. De acordo com dados do estudo The State of Mobile 2019, o país fica atrás apenas da Índia. Com a chegada de novos serviços que prometem desbancar a Netflix, o Métropoles te mostra quais são as novidades, vantagens e preços de cada um deles. 

Prime Video

Disponível no Brasil desde 2016, o streaming da Amazon ganhou novidades nos últimos dias. Agora, o serviço passa a ser disponibilizado por apenas R$ 9,90 (anteriormente começava em um valor e passava para R$ 14,90 ao mês). Além de filmes e séries, o pacote também oferece Prime Music, Prime Reading, Twitch Prime, frete grátis em compras na Amazon e promoções exclusivas.

Com mensalidade bem abaixo da concorrente Netflix, a Amazon está investindo pesado em produções originais. Além do sucesso recente The Boys, o serviço tem em seu catálogo produções como American Gods e Jack Ryan, com John Krasinski. A expectativa é pela série do universo de O Senhor dos Anéis que está prevista para ser lançada entre o fim de 2020 e início de 2021.  

Preço: R$ 9,90 por três telas simultâneas, além dos serviços Prime Music, Prime Reading e Twitch Prime

Apple TV+

 

A marca da maç~s também aproveitou o hype dos serviços de streaming para colocar no ar a Apple TV+. De início, utilizou o icônico diretor Steven Spielberg para anunciar a plataforma. O diretor ainda produzirá uma série de ficção científica. A Apple aposta alto em conteúdo original. Não à toa, as séries com elencos já anunciados têm nomes de peso, como The Morning Show, com Jennifer Aniston, Steve Carell e Reese Witherspoon.

O serviço será lançado no Brasil simultaneamente com os Estados Unidos, em 1º de novembro. Outra novidade é que os compradores de novos iPhones, iPads, Macs e Apple TV ganham assinatura grátis por um ano. 

Preço: R$ 9,90 por mês

Disney+ 

The Mandalorian, WandaVision e o live-action de A Dama e o Vagabundo são algumas das produções originais anunciadas pela Disney para o seu serviço de streaming, que promete e muito. Anunciado em dezembro de 2018, o Disney+ (Disney Plus) terá produções da Marvel, Pixar, LucasFilm e da própria Disney, além dos conteúdos recém adquiridos na compra da Fox. 

Como os concorrentes, a Disney investiu muito no conteúdo exclusivo para plataforma. A vantagem da empresa do Mickey são as franquias gigantes que tem em mãos, como Star Wars e Marvel, que terá séries diretamente ligadas ao Universo Cinematográfico. 

A criação do Disney+ afeta diretamente a Netflix, que deve perder títulos importantes da Disney e Fox de seu catálogo. Previsto para chegar em terras tupiniquins no ano que vem, o serviço ainda não nem preço definido para o Brasil. Nos EUA, custa US$ 6,99 por mês.

Preço para o Brasil ainda não divulgado. 

Netflix

 

Uma das pioneiras no serviços de streaming, a Netflix se consolidou no mercado e tem investido cada vez mais em produções originais. Disponível em mais de 190 países, o serviço também banca produções locais, como é o caso das brasileiras 3% e Sintonia e o sucesso alemão Dark. 

Com a concorrência aumentando e perda de conteúdo licenciado para outras plataformas, a Netflix aposta na renovação de algumas de suas principais atrações, como Stranger Things, Mindhunter e Elite. No catálogo de filmes, o longa mais aguardado do ano é O Irlandês, trama de máfia de Martin Scorsese com Robert De Niro, Al Pacino, Joe Pesci, Anna Paquin e Harvey Keitel no elenco.

Preço: entre R$ 21,90 (reprodução em uma tela) e R$ 45,90 (quatro telas simultâneas) em HD e Ultra HD