Mostras na CAL refletem sobre o humano, o efêmero e a solidão

As mineiras Renata Rinaldi e Alessandra Cunha e o colombiano Morenu assinam as exposições, que ficam em cartaz até 10 de junho

atualizado 13/05/2016 6:25

Divulgação

Três exposições ocupam as galerias da Casa da Cultura da América Latina (CAL) de quinta-feira (12/5) até dia 10 de junho. Reflexões sobre o humano, o efêmero e a solidão são os pontos em comum entre as obras que compõem “A Palavra Não É Diferente do Rugido de uma Fera”, de Renata Rinaldi, “Cetim”, de Alessandra Cunha, e “Anatomia de um Fluxo”, de Gustavo Rincón Moreno.

Mineira de Uberlândia, radicada em Brasília, Renata Rinaldi ilustra, pinta, faz performances, cria livros-objetos, zines e desenhos. Na mostra da CAL, ela apresenta uma instalação em lida com os conceitos de animalidade e humanidade. Destacam-se na obra os desenhos que reproduzem de lobos a lebres, passando do assustador ao lúdico.

Alessandra Cunha também é mineira de Uberlândia. Á CAL, ela leva uma série de 13 pinturas em acrílica produzidas sobre cetim branco tingido, com inserção de objetos costurados (foto acima). Paisagens abstratas destacadas em círculos refletem sobre a ausência do homem em um mundo ao qual está artificialmente conectado por todos os tipos de informação. 

“Anatomia de um Fluxo”, que fica em cartaz na Galeria de Bolso da CAL, é uma videoinstalação de Gustavo Rincón Moreno, ou simplesmente Morenu. Artista colombiano radicado em Brasília, Morenu sempre se dedicou à pintura, à escultura e à fotografia. O trabalho exibido na CAL é sua primeira videoinstalação.

Em dois minutos e 57 segundos, o artista mostra o fluxo contínuo de bolhas de água mineral — ora lento, ora frenético –, fotografadas com lente macro em ambiente obscuro, com fonte de luz intensa, colocada verticalmente sobre um copo de vidro. Somadas a sons da natureza e da vida cotidiana, as imagens tratam da efemeridade em um mundo em constante evolução.

As três mostras serão inauguradas na quarta-feira (11/3), às 19h.

De 12/5 (quinta-feira) a 10/6 (sexta-feira). Na Casa da Cultura da América Latina — CAL (Setor Comercial Sul, Quadra 4, Edifício Anápolis, 3321-5811). De segunda a domingo, das 9h às 19h. Entrada franca. Classificação indicativa livre.

Mais lidas
Últimas notícias