Corpo da atriz Ruth de Souza é velado no Theatro Municipal do Rio

Artista morreu nesse domingo (28/07/2019), aos 98 anos. Milton Gonçalves esteve na cerimônia e lamentou a morte da amiga

Acervo PessoalAcervo Pessoal

atualizado 29/07/2019 15:28

O corpo da atriz Ruth de Souza foi velado na manhã desta segunda (29/07/2019), no Theatro Municipal do Rio de Janeiro. A artista faleceu nesse domingo (28/07/2019), aos 98 anos. Fechado para familiares e amigos próximos, o sepultamento será às 16h30, no Crematório e Cemitério da Penitência.

Uma das personalidades que passaram pelo velório foi o ator Milton Gonçalves, amigo próximo de Ruth. Ele revelou que havia encontrado com a artista na semana passada, quando conversaram bastante. “Foi embora um talento”, disse ao G1. “É uma dor sempre muito grande, mas a gente sabe que mais hoje, mais amanhã Deus nos chama”, disse.

Matriarca e pioneira

Primeira artista negra a se apresentar no Municipal, em 8 de maio de 1945, com a peça O Imperador Jones, de Eugene O’Neill, Ruth teve seu desejo tardio realizado: ser velada no espaço. Diagnosticada com pneumonia, ela faleceu após ficar uma semana internada no CTI (Centro de Tratamento Intensivo) do Hospital Copa D’Or, em Copacabana.

Glória Maria de Souza, sobrinha da artista, definiu a tia como uma “matriarcona” da família. “Muita saudade, mas, ao mesmo tempo, a gente compreende que são 98 anos muito bem vividos. Ela com certeza realizou todos os sonhos. Sempre esteve presente em todos os momentos”, declarou.

Dona de mais de sete décadas de carreira, Ruth de Souza foi a primeira artista brasileira indicada a um prêmio internacional de cinema, no Festival de Veneza de 1954, por seu desempenho em Sinhá Moça (1953).