*
 

A mostra “Som: A História que Não Vemos” propõe um passeio pela história do cinema por um recorte curioso. De “2001: Uma Odisseia no Espaço” (1968) ao brasileiro “Um Som ao Redor” (2012), a programação seleciona vinte filmes cuja faixa sonora (ruídos, efeitos, trilha original, música) é tão impactante quanto suas imagens.

As sessões começam quinta (2/11), no Centro Cultural Banco do Brasil, e seguem até 19 de novembro, com entrada gratuita. Bernardo Adeodato, curador da mostra, usa como ponto de partida os 90 anos de “O Cantor do Jazz” (1927), longa que anunciou o declínio do cinema mudo ao sincronizar falas, músicas e trilha com as imagens.

 

Também técnico, professor, compositor e editor de som, Adeodato trabalhou em filmes como “Cícero Dias, o Compadre de Picasso” (2016), dirigido pelo paraibano-brasiliense Vladimir Carvalho.

A programação é um desfile de greatest hits da cinefilia, como “M: O Vampiro de Dusseldorf” (1931), “Cantando na Chuva” (1952), “Era uma Vez no Oeste” (1968), “Apocalypse Now” (1979) e “Wall-E” (2008), entre outros títulos.

Certos títulos terão projeção em película: os nacionais “Sudoeste” (2011), de Eduardo Nunes, “O Som ao Redor” (2012), de Kleber Mendonça Filho, e os clássicos “Persona” (1966), “Playtime” (1967), “Eraserhead” (1977) e “Stalker” (1979).

No dia 16 de novembro, às 19h, Nunes junta-se a Adeodato e Adirley Queirós em debate sobre som no cinema. Queirós, um dos principais cineastas do Distrito Federal, saiu do Festival de Brasília 2017 com três prêmios por “Era uma Vez Brasília”. Melhor direção, fotografia e som.

Três sessões da mostra “Som” serão em formato inclusivo. No dia 14/11, “Gravidade” (2013) passará com tradução de libras e audiodescrição. Em 18/11 e 19/11 (sábado e domingo), às 11h, crianças com autismo poderão ver projeções adaptadas das animações “Fantasia” (1940) e “Wall-E” (2008).

“Som: A História que Não Vemos”
De 2 (quinta) de novembro a 19/11, no Centro Cultural Banco do Brasil – CCBB (Setor de Clubes Esportivos Sul, trecho 2, 3108-7600). Entrada franca mediante retirada de ingressos. Veja programação completa. A classificação indicativa varia de acordo com os filmes

 

 

COMENTE

CCBBsom a história que não vemosfritz langcantando na chuvao cantor de jazz
comunicar erro à redação

Leia mais: cinema