“Heróis do cotidiano são super-heróis diariamente”, diz Tom Holland

O ator Tom Holland veio ao Brasil com Laura Harrier para divulgar “Homem-Aranha: De Volta ao Lar”. Estreia em 6 de julho no Brasil

São Paulo (SP) — Tom Holland e Laura Harrier, estrelas de “Homem-Aranha: De Volta ao Lar”, nova aventura do mascarado nova-iorquino, vieram ao Brasil para divulgar o longa. Com estreia prevista para 6 de julho, o filme relê o personagem e, pela primeira vez, conecta o super-herói (dos estúdios Sony) ao universo compartilhado da Marvel (sob o guarda-chuva da Disney).

Holland é o novo Peter Parker/Homem-Aranha, enquanto Laura interpreta Liz Allan, par romântico do herói adolescente em “De Volta ao Lar”. Pela primeira vez em São Paulo, os dois deram um passeio pela metrópole e visitaram o Beco do Batman. “Foi muito difícil”, brincou o inglês na coletiva de imprensa com os jornalistas. “Já é hora de o Homem-Aranha ter o seu beco também”.

1/8
Sony/Divulgação
Sony/Divulgação
Sony/Divulgação
Reprodução/Instagram/Sony Pictures Brasil
Sony/Divulgação
Sony/Divulgação
Sony/Divulgação
Sony/Divulgação

 

Aos 20 anos, Holland disse que não tem vergonha de dizer que “roubou” um pouco das outras versões do herói vividas por Tobey Maguire e Andrew Garfield. “Tive muita sorte. Houve cinco filmes antes do meu. Não tenho vergonha de dizer que roubei. Mas meu personagem é mais novo e apenas está curtindo ser o Homem-Aranha”, contou.

Mas Tom sabe bem que com grandes poderes, vêm grandes responsabilidades, como diz o clássico bordão do universo aracnídeo. “Ele está no momento mais legal da vida. Mas também há um fardo nisso. Quando ele percebe que tem uma responsabilidade, dá merda e as coisas ficam malucas”.

Até por isso, “De Volta ao Lar” traz um Aranha ainda “em treinamento”, definiu Holland. “Ele nem sabe usar os poderes ainda. No fim do filme, ele ainda não é um cara completo”. Laura, atriz nova-iorquina que ganha seu primeiro papel de destaque, adiantou que Liz não terá superpoderes. Ainda. “Ela é muito esperta, o tipo de garota que se destaca na escola. Poderes? Quem sabe no futuro”.

Da audição à gravação: processo “estressante”
De olho nos fãs da Marvel, Holland disse que pretende compor um personagem “como o conhecemos nos quadrinhos”. “Nós já vimos aliens, robôs. Mas aqui temos um filme de super-herói numa escala menor, mas sem perder o senso épico”, disse Holland, fazendo referência ao vilão Abutre (Michael Keaton), “um cara comum que se tornou um supervilão”.

Enquanto Laura Harrier teve um processo de escalação mais tranquilo, Holland contou que sofreu um bocado para conseguir o papel. Quando soube que a Sony estava atrás de um novo Homem-Aranha, ele logo pentelhou seu agente. “Por favor, me consiga uma audição!”.

A primeira audição foi com o Robert Downey Jr., Homem de Ferro e uma espécie de mentor do Aranha em “De Volta ao Lar”. A segunda rodada de gravações teve Chris Evans, o Capitão América, com quem Holland também contracenou em “Capitão América: Guerra Civil” (2016).

“Ficava no Instagram o tempo todo atrás de notícias. Foi o período mais estressante da minha vida”, confessou. Quando foi confirmado no papel, Holland comemorou e começou a preparação para encarnar o personagem. Uma das coisas que teve que treinar, além dos exercícios físicos, foi o sotaque nova-iorquino.

“Frequentei uma escola disfarçado, com um nome falso, no Bronx. Foi uma experiência e tanto”, narrou. Sob direção do jovem Jon Watts (“A Viatura”) em “De Volta ao Lar”, Holland foi revelado há cinco anos no drama de desastre natural “O Impossível” (2012). Antes do novo Homem-Aranha, ele poderá ser visto em “Z – A Cidade Perdida” (1º de junho), filme ambientado na Amazônia e dirigido pelo cultuado James Gray (“Amantes”).

*O repórter viajou a convite da Sony Pictures