Fora de Série: a resposta feminina e inteligente a filmes adolescentes

A diretora novata Olivia Wilde, juntamente com seu quarteto de escritoras, conseguiram produzir o melhor longa teen dos últimos anos

Ser uma adolescente não é fácil, e é exatamente isso que Fora de Série mostra através de humor, tristeza e de volta à comédia. O primeiro filme dirigido pela atriz Olivia Wilde tem sido descrito como um “Superbad feminino” e, embora siga a mesma lógica, o quarteto de escritoras mudou a história.

A trama segue Amy (Kaitlyn Dever) e Molly (Beanie Feldstein), duas grandes amigas que estão prestes a se formar do ensino médio no colégio Crockett High, em Los Angeles. Ao longo dos quatro anos, elas deixaram de ir às festas para conseguirem entrar em faculdades Ivy League, mas a superioridade que elas sentem – Molly, em especial – é destruída quando ela descobre que seus colegas festeiros também irão estudar boas faculdades por mérito próprio. “Vocês nem ligam para a escola!”, Molly diz à sua futura colega de universidade, Triple A (Molly Gordon), que retruca com uma das melhores falas do filme: “Não, a gente não liga exclusivamente para a escola”.

Este filme chegou para quebrar qualquer expectativa que foi posta nele desde que foi anunciado. As nerds, embora tenham sido ignoradas pelos outros, também não são as mocinhas da história. A atitude das duas a respeito do resto de sua sala muda conforme a história se desenrola e elas conhecem seus colegas de sala.

O filme, embora tenha sido comparado a Superbad, não tem tantas similaridades. No filme de 2007 estrelando Jonah Hill (que também é o irmão mais velho de Feldstein) e Michael Cera, a meta dos personagens era perder a virgindade antes de irem para a universidade. Em Fora de Série, no entanto, as garotas têm mais dimensão.

Enquanto Molly sonha em ser a mais jovem juíza da Suprema Corte, Amy é uma ativista que irá passar um ano fazendo trabalho voluntário em Botsuana antes de seguir para a universidade. O roteiro também permite que Amy possa explorar sua sexualidade como uma jovem lésbica de maneira natural, sem dar muito foco ou ser completamente indiferente a ela. Esta também não é a característica principal da garota, e ninguém age de forma homofóbica em relação à garota.

1/6
Molly tem sentimentos por Nick (Mason Gooding), o vice-presidente do conselho estudantil
O filme, além de ser inteligente e engraçado, sabe como induzir a nostalgia em quem já se formou
As amigas são extremamente leais uma à outra
George (Noah Galvin, foto) e Alan (Austin Crute) são amáveis e hilários representantes da infame "galera do teatro"
Billie Lourd é a perfeita adolescente excêntrica que poderia comandar seu próprio spin-off por conta da atuação maestral de Billie Lourd
Beanie Feldstein foi selecionada pela diretora, Olivia Wilde, para fazer o papel de Molly

Outro destaque do filme são os personagens secundários. No início eles são mostrados como um grupo de adolescentes festeiros, somente por que essa é a percepção de Molly e Amy. Conforme elas conhecem seus colegas de sala, todos acabam se mostrando pessoas multidimensionais. Entre alguns dos melhores personagens estão a excêntrica Gigi (Billie Lourd), melhor amiga do playboy Jared (Skyler Gisondo, de Santa Clarita Diet), que acabam sendo personagens mais importantes do que parecem ser no início do longa. Há ainda a participação de grandes nomes como Jason Sudeikis e Lisa Kudrow.

O filme é inteligente, engraçado, divertido e único. Os personagens são fáceis de se gostar e não há um vilão na trama, pois o que mais impede o sucesso das garotas são elas mesmas. Até quando a grande briga entre as duas acontece no meio de uma festa – uma sequência ambiciosa feita em uma tomada –, percebe-se que a amizade entre as duas não seria tão facilmente abalada pela culminação da raiva e ressentimento guardados durante anos.

A história de Fora de Série é moderna e engraçada. Definitivamente um dos melhores filmes de seu gênero nos últimos anos. Clássicos do gênero como Superbad, American Pie e Jovens, Loucos e Rebeldes sempre focaram no sexo e nos meninos, mas agora que o clima político-social mudou, Fora de Série se tornou a resposta perfeita aos seus antepassados.

Avaliação: Excelente