Filme brasileiro sobre luta de indígenas Yanomami é premiado em Berlim

Única produção brasileira da mostra, Última Floresta ganhou prêmio de público na sessão Panorama da Berlinale, festival de cinema de Berlim

atualizado 20/06/2021 18:29

A última florestaReprodução/Instagram

O longa-metragem brasileiro A Última Floresta, de Luiz Bolognesi, venceu o prêmio de público na sessão Panorama da Berlinale, da 71ª edição do Festival de Cinema de Berlim.

A produção retrata o cotidiano de um grupo Yanomami que vive isolado, em um território ao norte do Brasil e ao sul da Venezuela há mais de mil anos e luta pela preservação de sua terra e cultura.

A obra, um misto de ficção e documentário, denuncia garimpos ilegais e o desmatamento da floresta na região. Para tal, conta com os próprios índios como atores. O xamã Davi Kopenawa Yanomami assina o roteiro do filme em parceria com Bolognesi.

Por meio do Instagram, Luiz Bolognesi celebrou a vitória internacional. “Ganhamos o prêmio do público no Festival de Berlim! Melhor filme da Mostra Panorama!”, escreveu o roteirista e diretor de cinema.

0

De acordo com o site da Buriti filmes, a estreia do título foi neste festival – onde a obra marcou presença como a única brasileira da mostra. A primeira exibição do longa durante o evento aconteceu no último sábado (19/6).

Em uma sessão ao ar livre, estiveram presentes no festival: o diretor e roteirista Luiz Bolognesi, Pedro J. Marquez (diretor de fotografia) e Talita del Collado (trilha sonora original).

No Brasil, a expectativa é que o filme entre em cartaz no segundo semestre de 2021.

Quer ficar por dentro do mundo dos famosos e receber as notícias direto no seu Telegram? Entre no canal do Metrópoles: https://t.me/metropolesfamosos

Últimas notícias