Festival Internacional de Cinema de Brasília chega com entrada franca

Evento acontece entre 23 e 30 de setembro. A mostra traz longas documentais e animações produzidos durante a pandemia da Covid-19

Após formato remoto em 2020 e 2021, retornará à cidade, no formato híbrido, o Festival Internacional de Cinema de Brasília ou Brasília International Film Festival (BIFF) 2022, que fará um passeio virtual por três continentes: América, Ásia e Europa. A 8° edição do Festival acontecerá entre os dias 23 e 30 de setembro, com ingressos gratuitos e exibições em salas no Cine Brasília, Complexo Cultural de Planaltina e no Sesc (504 Sul, Taguatinga, Ceilândia e Gama).

Foram inscritos mais de três mil filmes, desses, 800 longas cumpriram os critérios curatoriais: “Isso vem mostrar que o mundo, mesmo diante de uma situação atípica, conseguiu essa quantidade de filmes”, afirma a diretora-geral do BIFF 2022, Anna Karina de Carvalho.

1/7
A mostra acontece entre 23 e 30 de setembro. Essa, que é a oitava edição do Festival, surge ainda mais democrática, com ingressos gratuitos
Com exibições em salas de cinco regiões administrativas do Distrito Federal: no Cine Brasília, no Sesc 504 Sul, no Sesc Taguatinga, no Sesc Ceilândia, no Sesc Gama e no Complexo Cultural de Planaltina
Com entrada gratuita, BIFF traz longas documentais e animações produzidos durante a pandemia
Foram inscritos mais de três mil filmes em vários formatos, e a comissão de seleção assistiu a, pelo menos, 800 longas que cumpriram os critérios curatoriais das inscrições
Outro ponto alto da programação é uma homenagem a Agnès Varda, diretora belgo-francesa falecida em 2019, uma das principais referências da Nouvelle Vague e ícone do cinema feito por mulheres

Destaque da programação

Neste ano, o Festival será composto pelo BIFF Júnior, com uma programação dedicada aos jovens, com longas de ficção, animações e documentários que tratam da busca pela identidade, descobertas e acontecimentos históricos.

O Novo Cinema Brasileiro trará novas tendências, conteúdos e olhares produzidos dentro do país. Ganham destaque no festival as seleções Cinema Latino, com produções de mulheres cineastas latinas; Panorama África, composta por novas produções; e Arco Íris Sueco, de curtas LGBTQIA+.

Para os fãs de obras dirigidas por mulheres, está programada uma homenagem a Agnès Varda, diretora belgo-francesa falecida em 2019, uma das principais referências da Nouvelle Vague e ícone do cinema feminino.

Competitiva internacional

Quatro dos 10 filmes selecionados foram dirigidos por mulheres. Essas produções variam do gênero desenho documental, como o mexicano Home is Somewhere Else; ao live action, presente no americano Quantum Cowboys .

Serão exibidos desde registros reais sobre a rotina de uma advogada para livrar um ativista da cadeia, no russo The Case, até as campanhas de candidatos LGBTQIA+ a vereador(a) na eleição de 2020, no brasileiro CorPolítico, uma produção do ator Marco Pigossi.

Festival Internacional de Cinema de Brasília (BIFF) 2022
De 23 a 30 de setembro. No Sesc de Taguatinga, 504 Sul, Ceilândia e Gama, Cine Brasília (106/107 Sul) e Complexo Cultural de Planaltina. Entrada franca. Verificar indicação classificativa.