Categorias: Cinema

Crítica: Adoráveis Mulheres, um filme sobre ler, viver e escrever

Em certo momento do filme Adoráveis Mulheres, sétima adaptação cinematográfica do livro clássico (Little Women) de Louisa May Alcott, duas irmãs conversam sobre a obra escrita por uma delas. A autora acha que literatura reflete a vida. A leitora pensa diferente: escrever confere importância às coisas – inventadas ou experimentadas. Sobretudo histórias contadas do ponto de vista feminino, historicamente ignorado e silenciado.

A obra que já recebeu roupagens distintas ao longo de quase um século em Hollywood, arregimentando estrelas como Katharine Hepburn, Elizabeth Taylor, Janet Leigh, Winona Ryder, Kirsten Dunst e Claire Danes, agora chega às mãos da diretora e roteirista do momento: Greta Gerwig, do potente drama adolescente Lady Bird: A Hora de Voar (2017), e também atriz de hits indies a exemplo de Frances Ha (2012) e Mulheres do Século 20 (2016).

As irmãs March: protagonistas de Adoráveis Mulheres, filme de olho no Oscar 2020more
Emma Watson no papel de Meg: irmã mais velhamore
Jo (Ronan) e Laurie (Chalamet): amigos íntimosmore
Laurie (Chalamet) e Amy (Pugh)more
Pôster de Adoráveis Mulheresmore

Ao recusar uma atualização frontalmente feminista do material de origem – um gesto antenado em tempos de #metoo –, Gerwig topa o desafio de burilar um filme de época e emprestar o seu olhar inquieto e impetuoso sobre personagens do passado.

No século 19, tempos de Guerra Civil, os homens trocaram lares por campos de batalha, empregos por armas. Após a convocação do patriarca (Bob Odenkirk), só sobraram mulheres na casa da família March. E cada uma pensa a vida de forma diferente. Em especial, Josephine (Saoirse Ronan), ou apenas Jo. Leitora incansável, escritora em formação e jovem que recusa expectativas criadas em torno de qualquer mulher da época. Não quer se casar de jeito nenhum.

Meg (Emma Watson), a primogênita, sonha em virar atriz, mas também em encontrar um grande amor e ter filhos. Amy (Florence Pugh) gosta de coisas elegantes e chiques apesar de não pertencer à elite. E de pintar. Beth (Eliza Scanlen) é a mais caseira do quarteto: faz tudo pela mãe, Marmee (Laura Dern) e mostra seus talentos musicais apenas para a família.

O olhar casual e dinâmico de Gerwig tira aquele peso antiquado que se espera de uma história de época. Transições sutis distribuem a narrativa entre passado e presente e, no caso da protagonista, Jo, vida escrita e vivida.

Há romance (ou sugestões de romance) na trajetória das irmãs – Laurie (Timothée Chalamet), o bom vizinho, e Friedrich (Louis Garrel), o imigrante intelectual –, mas paixões e amores desfilam na trama como forças coadjuvantes.

Com clareza do que pretende visualmente – nada de firulas de câmera ou truques de montagem – e uma generosa direção de atores, Gerwig usa Little Women para ir além da narrativa de dores e glórias domésticas e celebrar mulheres tomando conta de suas próprias histórias (vividas e inventadas) e recusando padrões (sociais e artísticos) forjados por homens. Queiram elas se casar ou publicar livros.

Avaliação: Ótimo

Felipe Moraes

Formado em jornalismo pela Universidade Católica de Brasília (UCB), Felipe Moraes é repórter de cultura e crítico de cinema no Metrópoles. Passou pelas redações do jornal Correio Braziliense e da revista Veja Brasília. É membro da Associação Brasileira de Críticos de Cinema (Abraccine) e escreveu artigos para livros publicados pela entidade. Participou do Júri da Crítica (Abraccine) no Festival de Brasília do Cinema Brasileiro (FBCB) de 2013 e 2018 e do Júri Oficial no FBCB de 2014.

Últimas notícias

Bolsonaro: decreto para volta geral ao trabalho está pronto

Presidente falou ao jornalista Augusto Nunes na noite desta quinta (02/04) e voltou a defender volta dos brasileiros ao trabalho

1 minuto passados

Atriz Pérola Farias testa positivo para novo coronavírus

Pérola Farias, uma das estrelas de Gênesis, da Record, esteve no Marrocos e teve os sintomas da Covid-19

4 minutos passados

Mandetta diz que isolamento social voluntário está funcionando

Ministro da Saúde afirma que curva de casos confirmados está menos íngreme do que o esperado por conta das medidas…

6 minutos passados

Coronavírus: saiba como fazer máscaras de proteção em casa

Ministério da Saúde sugeriu que população confeccione item em casa. Veja opções sugeridas por especialistas, com diferentes materiais

7 minutos passados

Veja as nove regiões do DF onde o coronavírus ainda não chegou

Dados constam em balanço divulgado na noite desta quinta-feira (02/04) pela Secretaria de Saúde

10 minutos passados

Tévez: “Qualquer jogador consegue sobreviver um ano sem salário”

Jogador do Boca Juniors se colocou à disposição para ajudar o povo argentino e sugeriu até entregar comida

10 minutos passados