Cinco novidades que Homem-Aranha: Longe de Casa deve trazer ao MCU

Novo longa com Tom Holland no papel do Amigão da Vizinhança estreia nos cinemas do Brasil em 04/07/2019

O filme Homem-Aranha: Longe de Casa, sequência de De Volta ao Lar (2017), estreia nos cinemas do Brasil nesta quinta (04/07/2019), representando o desfecho da Fase Três do Universo Cinematográfico Marvel (MCU). Sim, ao contrário do que pode parecer, Vingadores: Ultimato não significou o encerramento da chamada Saga do Infinito.

Não por acaso, os estúdios Marvel fizeram de tudo para esconder spoilers na divulgação do longa – ou mesmo avisar se/quando eles estivessem a caminho nos trailers. Desta vez, Tom Holland retorna ao papel do teioso em ritmo de férias escolares na Europa. Mas o descanso dura pouco. Os chamados Elementais, entidades que se utilizam dos quatro elementos básicos (água, ar, fogo e terra) para ganharem vida, ameaçam milhões e os amigos de Peter Parker, incluindo seu novo crush, MJ (Zendaya, estrela da série da HBO Euphoria).

Recrutado por Nick Fury (Samuel L. Jackson), o Amigão da Vizinhança junta-se a Mystério (Jake Gyllenhaal), aparentemente um super-herói de outra dimensão cuja família foi massacrada pelos Elementais, para derrotar os inimigos.

Como sequência direta de Ultimato, Longe de Casa traz uma série de novidades importantes para a franquia.

Atenção para possíveis spoilers de Homem-Aranha: Longe de Casa!

1/5
Pistas para a Fase Quatro do MCU. Ainda não se sabe o que vem após a Fase Três. Por ora, temos datas de estreia (nos EUA): 1 de maio e 6 de novembro de 2020, 12 de fevereiro, 7 de maio e 5 de novembro de 2021, 18 de fevereiro, 6 de maio e 29 de julho de 2022. Ainda assim, o novo filme do Homem-Aranha deixa uma série de possibilidades no ar. Há citações ao universo quântico – essencial para o rearranjo das coisas em Ultimato – e ao multiverso, elemento desenvolvido na animação vencedora do Oscar Homem-Aranha: No Aranhaverso (2018). Além do mais, Mystério representa o tipo de personagem imprevisível que pode ser trabalhado à exaustão em outros longas, sem falar nos personagens "humanos" com bastante tempo de tela em Longe de Casa – Happy (Jon Favreau), agora assistente do teioso, e os ex-S.H.I.E.L.D. Nick Fury (Samuel L. Jackson) e Maria Hill (Cobie Smulders)
Homem-Aranha "presidente". Há uma cena bastante reveladora sobre a ressaca que tomou conta da iniciativa Vingadores pós-Ultimato. Parker parece relutante em assumir o super-heroísmo de forma integral e indaga a Fury sobre o paradeiro de seus colegas mais experientes. Ninguém está disponível. De fato, cabe ao teioso, de 16 anos, liderar o grupo nesta fase de transição. Recém-adicionado ao elenco, o Aranha tem a seu favor a imensa popularidade como um dos principais rostos da Marvel e uma galeria invejável de vilões – talvez a melhor da editora. Não por acaso, ele herda todo o poderio bélico e tecnológico de seu mentor, Tony Stark/Homem de Ferro (Robert Downey Jr.), incluindo o fiel escudeiro do bilionário, Happy (Jon Favreau)
A volta do Parker atormentado e romântico. O principal elogio a De Volta ao Lar, primeiro filme solo de Peter Parker a bordo do MCU, envolvia o resgate da persona teen, tão nerd quanto divertida, do teioso. Desta vez, Jon Watts, o diretor, arrisca adicionar mais tons ao personagem, aludindo à versão interpretada por Tobey Maguire entre 2002 e 2007. Holland encarna um Aranha deveras desengonçado e errático, mas também apaixonado e com o coração rachado por aquele drama de sempre – equilibrar interesses pessoais e as responsabilidades pesadas exigidas pela vida de herói
MJ millennial. Se Ned (Jacob Batalon), melhor amigo de Parker, roubou a cena entre os coadjuvantes de De Volta ao Lar, agora quem comanda o núcleo "humano" é MJ. A personagem é completamente remodelada para os novos tempos. Zendaya, atriz e cantora de ascendência africana e europeia, interpreta uma adolescente impetuosa, desconfiada de tudo e de todos – adora uma teoria da conspiração – e perspicaz, especialista em tiradas desconcertantes
A Terra ficou pequena(?). Não, Longe de Casa se passa na Europa mesmo. Mas o filme apresenta indícios de que o futuro do MCU se expanda para o espaço, não apenas novas dimensões. Uma das cenas pós-créditos deixa isso bem claro. Em termos práticos, o Homem-Aranha deve comandar os Vingadores ao lado de Pantera Negra (Chadwick Boseman) e Capitã Marvel (Brie Larson). O rei de Wakanda possui tecnologia à beça. Carol Danvers passou um tempo ausente antes de ganhar aventura solo em 2019. Mas seu desempenho, digamos, mais discreto do que o esperado em Ultimato dá a entender de que o MCU está "guardando" a super-heroína para futuros voos. Isso sem falar nos Guardiões da Galáxia e suas destemidas missões universo afora