Vídeo: revoltado com regra de flat, advogado joga comida no chão

Proprietário de imóvel no local, homem ficou irritado com norma que impede acesso de entregadores de comida

Imagem cedida ao MetrópolesImagem cedida ao Metrópoles

atualizado 10/12/2019 21:51

Um vídeo que circula nas redes sociais mostra o proprietário de um flat no Setor Hoteleiro Norte (SHN) jogando comida no saguão. Segundo funcionários, o advogado Humberto Kremer teria se revoltado após ser informado que o entregador de aplicativo não poderia subir para fazer a entrega da comida no apartamento.

As imagens foram gravadas no último domingo (08/12/2019). Ao Metrópoles, funcionários do edifício Saint Moritz afirmaram que o procedimento de entregas de alimentos é proibido: quem mora ou trabalha no local tem que descer à recepção.

“Ao ser informado de que não poderia receber a comida em seu apartamento, o proprietário em questão se revoltou. Desceu até o saguão e atirou a comida no chão”, explicou um funcionário que pediu para não ter o nome divulgado.

“O curioso é que ele é advogado de uma das associações de moradores do prédio, que é a responsável pela elaboração das normas”, acrescentou.

Ao Metrópoles, Kremer disse ser vítima da empresa contratada para administrar o condomínio, “que insiste em perseguir os proprietários e inquilinos insatisfeitos com os serviços por ela prestados, a ponto de boicotar a entrega do meu jantar”.

Veja as imagens:

 

Por telefone, a assessoria de imprensa do Saint Moritz disse que os funcionários apenas cumpriram as regras do condomínio. “Como não houve nenhum dano, nenhuma agressão, não foi possível levar o fato às autoridades policiais”, disse.

Laerte Bessa

Delegado aposentado da Polícia Civil do DF, Laerte Bessa (PL) se envolveu em confusão. Na noite de 12 de novembro, ele foi flagrado por câmeras de segurança agredindo um porteiro no condomínio onde mora, em Águas Claras.

Ao Metrópoles, o ex-parlamentar disse que se irritou após o porteiro impedir a entrega de uma refeição por um motoboy no apartamento dele. “Estou aqui no condomínio há 10 anos e não sabia que as entregas não poderiam ser feitas após as 23h.”

Em maio de 2018, Bessa foi acusado de dar um soco no subsecretário de Articulação Federal da Casa Civil do Distrito Federal, Edvaldo Dias da Silva, na Câmara dos Deputados. À época, ele negou a agressão. Em novembro do mesmo ano, trocou empurrões com Alberto Fraga (DEM) no plenário da Casa. O ex-parlamentar é conhecido pelo temperamento explosivo.

Últimas notícias