Uso de máscaras: após inspeção do MP, GDF vai intensificar multas no Parque da Cidade

Profissionais do DF Legal começam nesta semana uma "blitz" no local devido ao desrespeito da lei. Multa é de R$ 2 mil para quem descumprir

atualizado 14/07/2020 7:54

Parque da cidade

Após denúncia do Ministério Público do Distrito Federal e Territórios (MPDFT) de que o Parque da Cidade é o local onde o brasiliense mais desrespeita a obrigatoriedade de uso de máscaras, o DF Legal intensificará a fiscalização.

Os fiscais farão uma espécie de “blitz” para cobrar o uso do Equipamento de Proteção Individual (EPI), obrigatório para evitar o crescimento da contaminação pela Covid-19. A multa para quem for flagrado sem máscaras é de R$ 2 mil.

Entre esta terça-feira (14/7) e sexta-feira (17/7) mais fiscais do DF Legal circularão pelo parque para monitorar o uso do item pelos frequentadores. Porém, o governo não divulgará os dias certos e horários da ação para garantir que as equipes flagrem irregularidades.

A força-tarefa terá dois grupos de fiscais para circular por diversos pontos do Parque da Cidade. Eles vão abordar pessoas sem máscaras e alertar sobre o perigo de contaminação pela Covid-19. Se houver resistência, o frequentador será multado em R$ 2 mil. O trabalho contará com apoio da Secretaria de Esportes e reforço da Polícia Militar.

Trabalho parecido vem sendo realizado nas cidades de Ceilândia e Sol Nascente/Pôr do Sol devido ao grande número de infectados e mortos pelo coronavírus nessas localidades.

Em todo o DF, desde maio – quando o decreto de obrigatoriedade do uso de máscara começou a valer –, o DF Legal aplicou 83 multas por descumprimento da norma e cerca de 69 mil pessoas foram abordadas pela fiscalização.

Desrespeito

Conforme publicado em primeira mão pelo Metrópoles, inspeção realizada por força-tarefa do Ministério Público do DF e Territórios (MPDFT) identificou o descumprimento do uso de máscaras e do distanciamento social em estabelecimentos comerciais e parques públicos da capital. O trabalho, realizado em junho, indicou os frequentadores do Parque da Cidade Sarah Kubitscheck como os que mais desobedecem as normas de segurança decorrentes da pandemia do novo coronavírus.

Após vistoriar, em junho, shoppings, centros comerciais e parques do DF, o MPDFT cobrou providências ao Poder Público e aos responsáveis pelos shoppings JK, ParkShopping e no centro comercial Taguacenter, além dos parques Ezequias Heringer, no Guará; Olhos D’água, na Asa Norte e Sarah Kubitschek, no Plano Piloto.

Confira imagens: 

0

Últimas notícias