*
 

O DFTrans substituirá cooperativas que fazem transporte rural do Park Way e de Brazlândia por empresas convencionais. Quatro permissionários foram retirados dos sistema, suspeitos do desvio de R$ 17 milhões em fraudes investigadas pela Operação Trickster.

A Coopbras e Cooptrans foram substituídas pelas empresas Urbi e Pioneira, no Park Way; e pela São José, em Brazlândia. Em alguns casos, a tarifa para o passageiro cairá de R$ 5 para R$ 3,50. Ao todo, 12 linhas serão afetadas.

Levando em conta o prejuízo de R$ 17 milhões já descoberto pela Polícia Civil, o DFTrans iniciou a cobrança de 30% sobre o lucro das empresas, para antecipar o ressarcimento aos cofres públicos.

Outro ponto que está sendo abordado é a precariedade do atendimento à população nos postos de recarga e cadastro de usuários. As empresas que prestam o serviço deveriam estar substituindo funcionários faltosos, mas, segundo as investigações, os postos ficaram vagos, prejudicando o atendimento do DFTrans, como no caso da Galeria dos Estados.

Aguarde mais informações